Sem segurança e dignidade, alunos da Universidade do Algarve marcam greve geral

Preocupados com a falta de segurança e com a degradação das instalações, os estudantes do Campus de Portimão da Universidade do Algarve marcaram uma greve geral de alunos para a próxima quinta-feira.

Dizem que os problemas se arrastam há anos e temem que possa acontecer uma desgraça. Fábio Zacarias, da associação de estudantes Portimão U, afirma que o Campus, que existe há 30 anos, não tem condições dignas e dá alguns exemplos.

"Os pavilhões são em madeira, as telhas em fibrocimento e na parte de trás do Campus há uma muralha em perigo de cair. Queremos prevenir que daqui a algum tempo não aconteça uma desgraça. Estes problemas têm sido reportados já por antigos dirigentes associativos e a várias reitorias. Não é um ataque a ninguém, é sim pela melhoria do espaço e pelo bom nome da Universidade do Algarve", refere.

Por todos estes motivos, marcaram uma greve geral de alunos para a próxima quinta-feira, dia 6 de maio. Os estudantes dizem que estão cansados, já deram conhecimento desta situação às entidades responsáveis como a Reitoria da Universidade do Algarve, assim como à Câmara Municipal de Portimão, mas os problemas mantêm-se.

"A Câmara propôs algumas coisas, mas o certo é que todos os anos ouvimos a mesma conversa, que as condições são boas quando na realidade não o são. Os alunos estão cansados, os próprios docentes não se sentem confortáveis com as condições da Universidade e temos uma funcionária de limpeza com dificuldades de locomoção que tem que dar conta da limpeza de todo o Campus. É muito complicado e a resposta tem sido: temos que nos aguentar", diz.

Os alunos da Universidade do Algarve em Portimão marcaram uma greve Geral para dia 6 de maio, a partir das 08h30.

Em resposta enviada à TSF, a Reitoria da Universidade do Algarve nega as acusações dos estudantes e afirma que "estranhamente, à Reitoria não chegou qualquer comunicação de greve por parte de estudantes do polo de Portimão da Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo.

Também a estrutura, legítima, representante dos estudantes, Associação Académica da Universidade do Algarve (AAUAlg), não comunicou qualquer decisão nesse sentido.

As instalações em causa são seguras, tendo sido alvo de obras de beneficiação em 2018/2019".

(Notícia atualizada às 21h26)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de