SIS alerta para risco de ataques a interesses judaicos em Portugal

O conflito no Médio Oriente pode ter repercussões ao nível da segurança nacional.

O Serviço de Informações de Segurança (SIS) alertou as forças de segurança para o risco de ataques a interesses judaicos em Portugal, na sequência da escalada de violência entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza.

Segundo a edição desta quarta-feira do Diário de Notícias, foi pedido às forças de segurança que adotem medidas preventivas face a uma ameaça de grau 3, que representa um "risco significativo", incluido assegurar a proteção de pessoas ou instalações que possam representar alvos para potenciais atentados.

Deverá ser reforçada a segurança da embaixada de Israel, em Lisboa, mas também em sinagogas, associações judaicas e até restaurantes israelitas, numa missão em coordenação com a Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna, revelou ao mesmo jornal fonte ligada aos serviços de segurança.

A escalada do conflito no Médio Oriente já causou a morte a mais de 210 palestinianos e a 12 israelitas, dez dias depois do início das ofensivas. Segundo a ONU, mais de 58.000 pessoas foram deslocadas pela violência em Gaza.

"Obviamente estamos tosos preocupados, muito preocupados", diz o presidente comunidade judaica de Lisboa declarações à TSF. José Oulman Carp revela que já foram informados a sobre a subida do nível de alerta e acrescenta apenas que vão "agir em conformidade".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de