Sobe para nove número de mortos do surto em lar de Reguengos de Monsaraz

Sobe assim para oito o número de utentes do lar mortos devido ao surto de Covid-19 que vitimou também uma funcionária da instituição.

A morte de uma idosa de 87 anos, que se encontrava internada no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), aumentou para nove o total de vítimas mortais do surto de covid-19 de Reguengos de Monsaraz, informou este sábado o município.

O nono óbito foi divulgado pela Autoridade Municipal de Proteção Civil, na atualização da situação epidemiológica do concelho de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora.

Trata-se da oitava vítima mortal entre os utentes do lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS), num surto que já vitimou, também, uma funcionária da instituição.

À TSF, o presidente da câmara de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, deu conta de que todos os idosos já foram transferidos deste lar.

"Os utentes idosos estão agora numa situação bem mais confortável", garante o autarca, que lembra as temperaturas "superiores a 40ºC" que se sentem este sábado no Alentejo.

O espaço em que estão agora "está climatizado" e, segundo o médico com quem o autarca conversou, todos os utentes "manifestaram tranquilidade e uma situação estável em termos de saúde".

Também os enfermeiros e pessoal auxiliar apresentam agora "caras de alegria" motivadas, acredita José Calixto, por uma "clara ideia de esperança em relação ao futuro destes idosos".

Por esta altura, a infeção está "confinada a um conjunto de cadeias epidemiológicas que totalizam menos de cinco dezenas de casos", garante José Calixto. Os casos mais recentes surgiram em pessoas que já estavam confinadas e que terão sido infetados por membros do agregado familiar.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de