Sobe para oito o número de casos suspeitos de hepatite aguda infantil

Há dois novos casos suspeitos em Portugal, sendo que a DGS vai passar a fazer atualizações diárias sobre a evolução da doença em Portugal.

São agora oito os casos suspeitos de hepatite aguda infantil em Portugal, sabe a TSF, que estão a ser monitorizados e acompanhados.

Em declarações à TSF, o diretor do Programa Nacional para as Hepatites, Rui Tato Marinho, revelou que a Direção-Geral da Saúde vai começar a divulgar diariamente, às 11h00, os números da evolução da doença em Portugal.

Sobre os oito "casos suspeitos em investigação", explica que embora não saiba "em pormenor o q

ue acontece a cada criança, a maioria está bem e já não está internada", sendo que alguns foram assinalados no seguimento de uma recomendação internacional "para investigar casos que tenham aparecido desde outubro de 2021".

O objetivo é investigar casos cuja causa não era conhecida e que agora "pode vir a descobrir-se".

O surto "de origem desconhecida" foi anunciado pela OMS a 15 de abril e afeta crianças com idades entre um e 16 meses, com inflamação do fígado e, "em muitos casos", sintomas gastrointestinais como dores abdominais, diarreia, vómitos e elevação das enzimas do fígado.

A OMS registou 228 casos suspeitos de hepatite aguda de origem desconhecida em crianças em 20 países de várias partes do mundo, afastando, por isso, a sua ligação a uma área geográfica específica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de