Taliban dizem que não vão vingar-se, rasto de destruição no Algarve e outros destaques TSF

Em conferência de imprensa, os taliban disseram querer incluir as mulheres no Governo.

Os taliban falaram pela primeira vez desde que assumiram o controlo do Afeganistão, em conferência de imprensa esta terça-feira, a partir de Cabul. Dizem sentir-se orgulhosos por terem conseguido emancipar o país e tornarem-se independentes. Para o seu futuro governo, prometem não guardar ressentimentos e garantem que ninguém será vingado.

Na União Europeia (UE), os chefes da diplomacia decidiram avançar com a retirada de civis e diplomatas do Afeganistão, isto é, pelo menos 400 pessoas, devido à "situação perigosa", anunciou o Alto Representante para Política Externa.

Já o secretário-geral da NATO responsabilizou "a liderança política e militar afegã" pela "tragédia" que representa o regresso dos talibãs ao poder, admitindo que a Aliança Atlântica deve retirar lições deste "colapso" após duas décadas de investimento e sacrifícios.

O fogo que deflagrou em Castro Marim, já dominado pelos operacionais, destruiu uma área estimada 6700 hectares de área florestal, revelou a Proteção Civil.

Na sequência deste mesmo incêndio, o PAN denunciou a morte de "pelo menos 14 animais" num "abrigo ilegal" no concelho de Vila Real de Santo António e anunciou que vai apresentar queixa.

A Frente Sindical considerou que o despedimento coletivo na Altice "não tem razão" e que serve para "sacar dinheiro à custa dos trabalhadores" para o acionista, após uma reunião com representantes dos ministérios da Economia e do Trabalho.

Um estudo revela que 63% dos idosos com mais de 70 anos têm anticorpos contra o coronavírus que causa a Covid-19 seis meses após a vacinação.

Em Portugal, 66% da população residente tem a vacinação completa contra a Covid-19, revela o relatório de vacinação divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Com cada vez mais pessoas imunizadas somam-se as festas ilegais. Uns militares da GNR do destacamento de Miranda do Douro foram na madrugada de sábado alvo de agressões, quando tentavam pôr fim a uma festa ilegal, no concelho de Vimioso, confirmou fonte do Comando Geral da GNR.

Para o Benfica é um dia triste. Morreu Paulão, antigo avançado do clube. O antigo jogador angolano representou as águias nas duas épocas entre 1995 e 1997, tendo participado em 27 jogos oficiais pela equipa principal, nos quais marcou três golos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de