Testagem em massa antecipada na Grande Lisboa. Saiba onde e quando

Os testes em massa na região vão iniciar-se a partir de 27 de maio, sendo que nos concelhos com mais de 120 casos por 100 mil habitantes começa entre 31 de maio e o início de junho.

O presidente do INSA, Fernando Almeida, anunciou esta terça-feira que a testagem em massa na região da Grande Lisboa vai ser antecipada, explicando que, quando o plano e testagem em curso em todo o país detetam alguma anormalidade, "tendem a adaptar-se". Neste caso, a testagem em Lisboa está a ser "proativa" ao responder ao aumento de casos positivos.

"Quanto mais rapidamente detetarmos os casos, mais rapidamente os serviços de saúde pública podem atuar", notou o responsável que falava numa conferência de imprensa sobre o anúncio de novas medidas para conter a transmissão da Covid-19 em Lisboa e Vale do Tejo.

Também o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, sublinhou a importância de testar. As autoridades de saúde nacionais e de Lisboa e Vale do Tejo têm reunido para analisar a situação na região e, considerou Lacerda Sales, o conhecimento acumulado tem permitido construir uma "capacidade de antecipação".

Testagem no ensino secundário e superior

Nas escolas secundárias, o programa de testagem a alunos, docentes e não-docentes foi antecipado e inicia-se "já a 27 de maio". Nos concelhos com mais de 120 casos por 100 mil habitantes a testagem também foi antecipada e começa entre 31 de maio e o início de junho.

No Ensino Superior, 23 instituições estão "totalmente disponíveis para antecipar" o programa normal de testagem, apesar da baixa frequência de alunos por se encontrarem em época de exames.

Nas residências universitárias, as ações "muito fortes de testagem começam já amanhã".

População migrante e condutores de táxis e TVDE também vão ser testados

A população migrante e requerente de asilo começa a ser testada "a partir de 27 de maio", com apoio do INEM e INSA.

Os condutores de táxis e TVDE vão também poder testar-se "perto dos locais de trabalho" a partir de 28 de maio.

Testes em massa em restaurantes, locais de comércio, concentração e convívio

Nas zonas de concentração e convívio da cidade de Lisboa "com grande concentração de jovens e adultos" estarão presentes unidades móveis para "testar e sensibilizar para a necessidade de distanciamento social".

Nas interfaces de transporte e zonas de grande circulação - como a Gare do Oriente - vão também estar presentes unidades móveis.

Nos restaurantes - especialmente os típicos -, locais de comércio e feiras a "testagem oportunística" começa a 31 de maio.

Normas para casamentos e batizados também "vão incluir testagens"

As novas normas para casamentos e batizados "vão incluir testagens", adiantou Lacerda Sales, que anunciou também que as regras atualizadas estão "para breve".

Já o presidente do INSA explicou que fazer testes "é uma das formas de as pessoas se protegerem" antes de frequentar um evento desta natureza.

Lisboa pode atingir 240 casos por cem mil habitantes "nas próximas duas a três semanas"

André Peralta Santos referiu que, em Lisboa e Vale do Tejo, a incidência está nos 143 casos por cem mil habitantes e o Rt situa-se em 1,14.

"As maiores incidências concentram-se nas freguesias do centro da cidade e, nos últimos dias, houve um aumento nas freguesias da periferia", adiantou, acrescentando que, "apesar de tudo nas freguesias do concelho de Lisboa tem-se verificado um abrandamento".

Peralta Santos indicou que tem havido um aumento da testagem, mas também um aumento da positividade à Covid-19, sobretudo nos adultos jovens, na faixa etária entre os 20 e 40 anos.

"Há um crescimento da incidência em Lisboa desde o início de maio. Se o crescimento se mantiver é possível que a região atinja o patamar dos 240 casos por cem mil habitantes nas próximas duas a três semanas", finalizou.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de