Tranquilidade reinou em Portalegre e até permitiu antecipar as vacinas

Mais de 200 professores e não docentes responderam à chamada para a vacina. Processo decorreu sem quaisquer incidentes.

Um total de 230 professores e pessoal não docente de Portalegre respondeu este domingo à chamada do plano de vacinação. O processo decorreu tão tranquilo que até deu para antecipar as vacinas em mais de uma hora.

"Estava agendada para depois das duas da tarde, mas ligaram-me a dizer que podia vir já. Olha que bom", congratulava-se à TSF uma docente, que entrava no Pavilhão Desportivo Municipal - adaptado a centro de vacinação - ainda antes das 13h00 horas. "Estou calma e confiante e toda esta tranquilidade aqui na sala de espera também ajuda. Pensei que ia encontrar mais confusão", referia a professora portalegrense, que antes de ser chamada para a vacina era a única a ocupar uma das mais de 30 cadeiras disponíveis na sala de espera.

A vacinação ficou concluída cerca das 16.00 horas, com Álvaro Costa, um dos enfermeiros responsáveis pela organização deste processo que contemplou a administração da primeira dose da vacina AstraZeneca, a sublinhar que "foi possível ganhar uma hora" face ao que tinha sido agendado. "Com gente nova e com estas qualificações também é mais fácil", acrescentava o profissional de saúde, registando que nem o facto de se tratar da AstraZeneca perturbou o processo.

"Chegámos a recear que houvesse alguns professores mais ansiosos por saberem qual era a vacina, mas, afinal, as pessoas aceitaram e isso também contribuiu para que tudo tivesse corrido bem", avançava ainda Álvaro Costa, enquanto um dos professores que já se preparava para regressar a casa revelava uma "ligeira dor" na zona da picada.

Enquanto esfregava o braço por aconselhamento de um enfermeiro e tomava um paracetamol em jeito profilático admitia que a reação tem sido transversal a cada vez que é vacinado. "Portanto, estou confiante que esta é só mais uma e que acabei de dar um passo importante para reduzir o risco de apanhar Covid-19. É o mais importante", acrescentava.

O plano de vacinação entre professores e funcionários não docentes coincide com o período mais tranquilo no distrito de Portalegre ao nível da propagação do novo coronavírus, desde outubro, numa altura em que os 15 concelhos da região somam apenas 12 casos ativos de Covid-19, havendo quatro municípios com zero casos: Alter do Chão, Avis, Marvão e Sousel.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de