Transferidos utentes infetados com Covid-19 no lar da Misericórdia de Vila Viçosa

Membro da mesa administrativa da Misericórdia, explicou que "os 16 utentes" infetados que se encontravam no lar de idosos foram "transportados hoje de manhã", pelos bombeiros locais.

Dezasseis utentes do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa (Évora) infetados com o vírus que provoca a Covid-19 foram esta sexta-feira transferidos para outra estrutura, naquela localidade, revelaram a instituição e a câmara.

Tiago Salgueiro, da mesa administrativa da Misericórdia, explicou à agência Lusa que "os 16 utentes" infetados que se encontravam no lar de idosos foram "transportados hoje de manhã", pelos bombeiros locais, para o hospital de retaguarda que foi instalado no antigo centro de Saúde de Vila Viçosa.

"A transferência terminou por volta da hora do almoço" e, uma vez que as instalações ficaram agora desocupadas, vai seguir-se "uma ação de descontaminação" do lar, que vai ser "efetuada pela GNR", disse a mesma fonte.

O lar, continuou, "vai ser desinfetado para, depois, serem para aí transferidos os 35 utentes" da Misericórdia com "resultados negativos nos testes" de rastreio à Covid-19 e que se encontram em Reguengos de Monsaraz, desde domingo, esclareceu Tiago Salgueiro.

Contactado pela Lusa, o vice-presidente da Câmara de Vila Viçosa, Luís Nascimento, confirmou esta sexta-feira a transferência dos 16 idosos do lar infetados com o novo coronavírus SARS-CoV-2 para a Zona de Concentração e Apoio à População criada no antigo centro de Saúde.

Neste hospital de campanha ficou agora instalado "um total de 25 utentes" da Misericórdia, pois, os 16 desta sexta-feira juntaram-se "aos nove que já lá se encontravam", referiu o autarca.

"A operação de descontaminação do lar, por parte da GNR, vai ocorrer no sábado à tarde e, eventualmente, no domingo, poderá ser feita a transferência dos 35 utentes" que não estão infetados "que permanecem em Reguengos de Monsaraz", previu.

No âmbito deste surto de Covid-19 associado a valências da Misericórdia de Vila Viçosa, o município adquiriu mil testes rápidos para rastreio gratuito à doença da população em geral, incluindo dos trabalhadores camarários.

Essa testagem "foi iniciada na quarta-feira", na sede de concelho e em Bencatel, e decorreu igualmente nas localidades de S. Romão e Pardais, na quinta-feira, estando hoje a ser realizada novamente em Vila Viçosa, abrangendo as pessoas que estejam interessadas.

O concelho de Vila Viçosa tem um total acumulado desde o início da pandemia de 105 pessoas infetadas com o coronavírus que provoca a Covid-19, das quais 102 dizem respeito a este surto associado a valências das Misericórdia, entre utentes e funcionários da instituição e habitantes locais.

De entre os 102 casos, estão as seis vítimas mortais já registadas neste surto: três homens e três mulheres, com idades entre os 83 e os 96 anos, todos utentes da instituição e que estavam infetados.

Todos os estabelecimentos de ensino do agrupamento escolar de Vila Viçosa estão encerrados, de forma provisória, desde 23 de outubro, o mesmo acontecendo com as escolas do município vizinho de Borba, por decisão da Autoridade de Saúde Pública, devido ao aumento de casos de Covid-19 nos dois concelhos.

Portugal contabiliza pelo menos 2468 mortos associados à Covid-19 em 137 272 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de