Três detidos no Algarve após embarcação abandonada ser encontrada em praia

Os três elementos foram detidos pela PSP, mas "não há informações claras" que indiquem que chegaram mesmo à praia naquela embarcação. O caso está a ser investigado e ainda não se sabe se o caso está relacionado com tráfico de droga ou imigração ilegal.

As autoridades detiveram na segunda-feira em Vila Real de Santo António, no Algarve, três pessoas que alegadamente desembarcaram de forma ilegal numa praia do concelho, disse esta terça-feira à Lusa fonte policial.

Inicialmente, uma patrulha da Polícia Marítima (PM) "localizou cerca das 08h10 de segunda-feira, na praia de Santo António", uma "embarcação abandonada", tendo de imediato sido realizadas "buscas nas imediações para ver se havia alguém que pudesse ser relacionado com a embarcação", mas sem resultados, disse o capitão do porto algarvio, Rui Vasconcelos Duarte.

As buscas incluíram a praia e a mata nacional das Dunas Litorais de Vila Real de Santo António, mas como não foi possível detetar ninguém, a ocorrência foi "comunicada às restantes autoridades, à GNR, à PSP e ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras [SEF]", precisou a mesma fonte.

Questionado sobre se houve suspeitas iniciais de que a embarcação poderia estar relacionada com tráfico de droga ou imigração ilegal, Vasconcelos Duarte respondeu que o "caso está a ser investigado" e que a participação da PM ficou concluída com a comunicação da ocorrência às restantes autoridades.

Os três elementos "foram depois detidos pela PSP", mas "não há informações claras" que indiquem que chegaram mesmo à praia naquela embarcação, nem se tiveram a companhia de outras pessoas, disse à Lusa uma fonte do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

A mesma fonte esclareceu que os três detidos serão presentes ao tribunal, durante a tarde desta terça-feira.

A Lusa também tentou contactar o Comando Distrital da PSP de Faro, mas até ao momento sem sucesso.

Caso se confirme tratar-se de imigração ilegal proveniente do Norte de África, este foi o sétimo desembarque na costa algarvia desde o final de 2019.

O último tinha-se dado a 15 de setembro de 2020, quando as autoridades intercetaram o grupo de migrantes que desembarcou ilegalmente na ilha Deserta, em Faro, e se colocou em fuga de seguida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de