Portugal vai entrar na segunda fase do plano de vacinação
Covid-19

Maiores de 60 vacinados até maio e os novos prioritários. Eis o que muda no plano de vacinação

Governo, Infarmed, DGS e task force apresentaram, esta quarta-feira, os detalhes sobre a nova fase do plano de vacinação.

Os maiores de 60 anos vão ser vacinados até ao final de maio e há novas doenças entre as prioridades na nova fase do plano de vacinação, apresentada esta quarta-feira pelo Governo. Fique a par de tudo o que muda.

Todos os maiores de 60 anos terão pelo menos uma dose da vacina em maio

O Governo prevê que, até à terceira semana de maio, todas as pessoas com mais de 60 anos estejam vacinadas com pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19.

A partir do final de maio vão também começar a ser vacinados os recuperados "que tenham tido doença há mais de seis meses".

Fase de "maior disponibilidade" das vacinas

Marta Temido garantiu que nesta nova fase vai haver uma "maior disponibilidade" de vacinas.

"O principal desafio que agora se nos depara é o da fluidez, da celeridade do processo de distribuição de vacinas", afirmou a ministra da Saúde.

Faixa etária entre os 70 e 79 anos tem prioridade

Nesta segunda fase do processo de vacinação, a faixa etária prioritária é entre os 70 e os 79 anos.

"Depois 60 aos 69 e assim sucessivamente", disse Marta Temido.

Lista de doentes prioritários alargada

Passam a ter prioridade as pessoas com doença oncológica ativa, em situação de transplantação, imunossupressão, com doenças neurológicas ou doença mental - esquizofrenia e outras de foro psicológico grave. Quem tem obesidade acima de 35% de índice de massa corporal, bem como os diabéticos, também está incluído.

"A grande maioria dos diabéticos vai ser vacinada pela sua faixa etária. No entanto, abaixo dos 60 anos há diabéticos que já podem ter doença grave e, obviamente, entrarão no critério", esclareceu Graça Freitas.

Vacina da Johnson & Johnson será administrada

A "decisão está tomada" e a vacina da Johnson & Johnson vai passar a ser administrada nesta fase, em que o alvo é a faixa etária entre os 70 e os 79 anos. Contudo, as autoridades de saúde portuguesas ainda estão a avaliar a documentação da EMA em relação aos grupos etários que vão tomar esta vacina.

"A EMA confirma que a avaliação risco/benefício permanece positiva, é maior a vantagem da administração da vacina face a uma fatalidade provocada pela Covid-19", esclareceu a ministra da Saúde.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de