Ucrânia ataca depósito na Rússia, Cristas apoia Nuno Melo para liderança do CDS e outros destaques TSF

Em destaque, esta manhã, está ainda uma investigação do jornal The Washington Post, que traz à luz informações comprometedoras sobre o filho de Joe Biden, e a antecipação do sorteio da fase de grupos do Campeonato do Mundo de Futebol, no Catar.

Depois de declarações sobre progressos nas negociações de paz entre a Rússia e a Ucrânia, Moscovo vem, esta sexta-feira, acusar os ucranianos de bombardearem um depósito de petróleo nos arredores da cidade russa de Belgorod. O Kremlin garante agora que este ataque vem dificultar a continuação das conversações

Um "tropeço" que aconteceu no dia em que ficámos a saber que as forças russas já abandonaram Chernobyl. O controlo da central nuclear está agora, novamente, nas mãos dos ucranianos.

A tragédia da guerra tem ceifado centenas de vidas, incluindo de muitos menores. Desde o início da invasão, morreram 153 crianças na Ucrânia, de acordo com os números avançados pelas autoridades judiciais ucranianas. Há ainda registo de pelo menos 245 crianças feridas.

Mas não só do lado russo há falhas. A organização humanitária Human Rights Watch denuncia que também a Ucrânia estará a cometer "possíveis crimes de guerra" contra prisioneiros russos.

De resto, dentro das próprias forças ucranianas, parece haver problemas. O Presidente Volodymyr Zelensky demitiu dois generais por deslealdade e garantiu que, a seu tempo, os "traidores" serão "todos punidos".

Pode acompanhar ao minuto tudo o que se passa 37.º dia de guerra na Ucrânia, em permanência, no liveblog da TSF.

Também por efeito da guerra, a taxa de inflação na Zona Euro disparou para níveis recorde. Foi, em março, de 7,5%, segundo o Eurostat. É na energia que se regista a maior taxa (44,7%).

Por cá, é o CDS-PP quem começa a tomar protagonismo, na antevisão do congresso do partido, que acontecerá este fim de semana. À procura de um novo líder, capaz de unir os militantes e fazer o CDS regressar ao Parlamento, mais de mil centristas vão estar reunidos em Guimarães.

Nesta corrida à liderança do CDS, a antiga presidente do partido, Assunção Cristas, já fez saber que está com Nuno Melo. Para Cristas, o eurodeputado centrista "é quem está em melhores condições para ajudar a fazer renascer o CDS".

E, por falar em CDS, o antigo líder Manuel Monteiro mostrou-se, esta manhã, disponível, no "Café Duplo" da TSF, para pôr fim a um conflito de anos com Paulo Portas. Manuel Monteiro fez questão de afirmar que, pela sua parte, "o que passou, passou" e que "há um sinal de reconciliação que tem de ser dado".

No outro plano do espetro político, o novo líder parlamentar do PS, Eurico Brilhante Dias criticou o Bloco de Esquerda, por causa da proposta para a despenalização da eutanásia. No programa da TSF e do DN, "Em Alta Voz", o socialista censurou os bloquistas por terem reapresentado o texto da legalização da morte assistida, sem se consultar primeiro os parceiros que ajudaram a construir o texto.

Nos Estados Unidos da América, uma investigação aponta para a autenticidade dos e-mails do computador de Hunter Biden, filho do Presidente norte-americano, que chegaram a ser classificados como parte de uma campanha de desinformação russa. O jornal The Washington Post analisou e-mails do filho de Biden entre 2009 e 2019 e encontrou provas de relações comerciais com a China e a Ucrânia, mas não tem evidências de que Joe Biden tenha sido beneficiado pessoalmente ou tido conhecimento sobre os negócios de Hunter.

No desporto, é esta tarde que Portugal conhece os adversários para a fase de grupos do próximo Campeonato do Mundo de Futebol, no Catar. Ouvido pela TSF, o antigo presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madaíl, diz acreditar que Portugal pode, este ano, aspirar a cumprir o sonho de ser campeão mundial.

Quem preferia não enfrentar Portugal no mundial é o antigo selecionador nacional Paulo Bento, que agora está aos comandos da equipa da Coreia do Sul. "Nunca me aconteceu jogar contra o meu país. Obviamente, profissionalmente, faria o que tinha de fazer, mas emocionalmente preferia que não acontecesse", confessou à TSF.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de