Um problema gritante para um novo presidente resolver

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público vai ser liderado por Adão Paulo Carvalho, que substitui António Ventinhas.

O novo presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) entende que deve ser o Parlamento a clarificar o que quer fazer para proteger o segredo de justiça.

Adão Paulo Carvalho, eleito no último fim de semana, diz, em entrevista à TSF, que os termos da lei atual são muito amplos e que o Ministério Público limita-se a aplicá-los.

O presidente eleito do SMMP está preocupado com a falta de profissionais, agravada por não terem aberto novas vagas de formação nos últimos dois anos.

Além disso, nos próximos dois anos, devem aposentar-se mais de 200 procuradores.

"Chegamos a um ponto em que a falta de magistrados no Ministério Público é gritante", desabafa o novo líder sindical.

Nesta entrevista à TSF, Adão Paulo Carvalho defende a formação especializada dos procuradores, tanto por parte do Centro de Estudos Judiciários, como do próprio sindicato, em matérias relacionadas com a criminalidade financeira.

Sobre a forma de medir a produtividade dos magistrados, o novo presidente desafia o Conselho Superior do Ministério Público a ir para o terreno, para não cometer injustiças.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de