União de Sindicatos Independentes quer apoio alargado às férias escolares

USI diz que considera "imprescindível que exista segurança jurídica".

A União dos Sindicatos Independentes (USI) anunciou esta quinta-feira que escreveu à ministra do Trabalho a pedir que os apoios aos pais que fiquem em casa com os filhos devido à Covid-19 sejam alargados às férias escolares da Páscoa.

"O Governo tem a missão e o dever de legislar, ampliando as medidas existentes e determinando que os trabalhadores que cuidam dos seus filhos têm direito às faltas justificadas e respetiva remuneração/subsidiação também durante o período das férias escolares", lê-se no comunicado da USI.

Na carta enviada à ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, a USI diz que considera "imprescindível que exista segurança jurídica", não podendo existir dúvidas interpretativas nesta matéria e que a resposta não pode ser remetida para as relações entre trabalhadores e empregadores.

O Governo anunciou várias medidas de apoio às famílias e às empresas de combate à crise causada pela pandemia. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais 505 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 23 mil.

Em Portugal, registaram-se 60 mortes, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito esta quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 549 novos casos em relação a quarta-feira (+18,3%).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de