Vacinação dos jovens ajudará a aliviar a pressão nos cuidados intensivos em LVT

Apesar do aumento do número de casos na região de Lisboa e Vale do Tejo, João Gouveia acredita que não estamos perante um cenário semelhante ao vivido no início do ano.

A vacinação dos mais jovens ajudará a aliviar a pressão nos cuidados intensivos nos hospitais de Lisboa e Vale do Tejo na véspera da nova etapa de vacinação dos 18 aos 29 anos. Quem o diz é o médico intensivista João Gouveia em entrevista à TSF.

"A maior parte dos doentes que estão internados em medicina intensiva são doentes abaixo dos 55 anos e muitos na faixa dos 20 aos 40, 20 aos 50. São muito jovens que ainda não foram vacinados e muitos deles eram pessoas saudáveis ou algumas pessoas que já têm a primeira dose da vacina, mas não têm o esquema completo. Isso tem muito provavelmente a ver, porque as pessoas mais velhas já foram vacinadas ou já tiveram a doença", sustenta.

Apesar do aumento do número de casos na região de Lisboa e Vale do Tejo, João Gouveia acredita que não estamos perante um cenário semelhante ao vivido no início do ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de