Estado quer indemnização por causa de festa em Lagos. Governo pede intervenção do Ministério Público

A ministra da Justiça quer que o Ministério Público represente o Estado no pedido de indemnizações aos promotores da festa considerada ilegal, no Algarve.

A ministra da Justiça solicitou, esta sexta-feira, "a intervenção do Ministério Publico" no caso da festa ilegal em Odiáxere, no concelho de Lagos, que está ligada a pelo menos 90 casos de infeção por Covid-19.

Num comunicado emitido pelo gabinete da ministra da Justiça, lê-se que Francisca Van Dunem "solicitou hoje [esta sexta-feira] à Procuradoria-Geral da República a intervenção do Ministério Publico para, em representação do Estado, instaurar ações indemnizatórias contra os promotores do evento de Odiáxere".

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, afirmou esta sexta-feira, durante a conferência de imprensa de balanço da pandemia de Covid-19, que já foram confirmados "cerca de 90" casos do novo coronavírus, diretos ou indiretos, na sequência da festa ilegal.

Horas antes, as autoridades de Saúde do Algarve atualizaram o números de caso de Covid-19 na região e confirmaram que, até ao momento, há "76 casos confirmados do surto de Lagos", que se iniciou na festa realizada em Odiáxere, no dia 7 de junho.

O grupo etário mais atingido é entre os 20 e os 29 anos, sendo que já estão confirmadas nove infeções em crianças entre os zero e os nove anos, sendo familiares de pessoas que estiveram na festa em causa.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de