Vasco Lourenço diz que polémica com desfile do 25 de Abril é aproveitamento político

A polémica em torno da organização das comemorações do 25 de Abril este ano esteve em debate no Fórum TSF.

O presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, rejeita as críticas à organização do desfile comemorativo do Dia da Liberdade, este ano, em Lisboa. No Fórum TSF, o capitão de Abril defendeu o modelo definido para o desfile deste ano, que limita a participação no desfile, obrigando ao registo prévio de todos aqueles que pretendam participar, que têm de fazer parte de entidades pertencentes à comissão promotora do evento.

Vasco Lourenço censura as críticas ao modelo escolhido, apelidando-as de "porcaria" e classificando-as como aproveitamento politico.

O presidente da Associação 25 de Abril saúda, por outro lado, a opção daqueles que, tal como a Iniciativa Liberal, decidiram promover celebrações próprias.

As críticas surgiram de vários pontos da opinião público, gerando uma polémica em torno do desfile do 25 de Abril deste ano. Uma das vozes críticas é a de Carlos Silva, secretário-geral da UGT, central sindical que decidiu não sair à rua este ano.

Na TSF, Carlos Silva afirmou estranhar a exclusão de quem queira juntar-se ao desfile para celebrar a liberdade.

A Iniciativa Liberal viu rejeitada a intenção de participar no desfile do 25 de Abril em Lisboa, mas encontrou uma alternativa para celebrar a data. O líder do partido, João Cotrim Figueiredo, anunciou, no Fórum TSF, que o partido que dirige também vai sair à rua e celebrar a liberdade, deixando criticas à posição da comissão organizadora

Já a CGTP, pela voz de Libério Domingues, ressalvou à TSF que o desfile do Dia da Liberdade está a ser organizado com um "cuidado diferente" devido à pandemia e nega que alguém seja impedido de celebrar a data.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de