Verbas para o SNS são bem-vindas, mas não vão acabar com suborçamentação nos hospitais

O plano de investimento no Serviço Nacional de Saúde, anunciado pela ministra Marta Temido, foi um dos temas em debate no Fórum TSF.

Os administradores hospitalares aplaudem o aumento das verbas do Programa Operacional da Saúde em 800 milhões de euros, anunciado pela ministra da Saúde, mas lembram que a quantia continuará a não será suficiente para colmatar todas as falhas no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A ministra da Saúde revelou, esta quarta-feira, que o Governo vai avançar com um reforço de 800 milhões de euros de modo reduzir a dívida e aumentar a capacidade de resposta do SNS, e a contratação de 8.400 profissionais de saúde até 2021.

No Fórum TSF, Alexandre Lourenço, presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares, salientou a necessidade de um reequilíbrio da contas na saúde, elogiando o aumento das verbas.

"É uma medida muito positiva (...). Representa realmente um avanço face aos últimos anos que temos vivido no Serviço Nacional de Saúde", apontou.

Alexandre Lourenço nota, no entanto, que o volume de financiamento anunciado "ainda não permitirá o total reequilíbrio financeiro dos hospitais", pelo que será expectável continuar a observar-se "alguma suborçamentação" nas instituições de saúde.

Também o antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa afirmou, no Fórum TSF, que as medidas anunciadas pelo Governo são positivas. Leal da Costa ressalva, no entanto, que é preciso averiguar como e onde serão aplicadas as verbas em causa.

"Tudo aquilo que corresponde a mais dinheiro para o Serviço Nacional de Saúde é positivo, sem dúvida. A questão é saber o que se vai fazer com esse dinheiro - porque dinheiro a mais, por si só, não chegará", atirou Fernando Leal da Costa.

"Há um conjunto largo de medidas que precisam de ser implementadas, ao nível do combate ao desperdício, da melhoria da eficiência clínica e da melhoria das instalações e equipamentos", defendeu.

*com Manuel Acácio e Cláudia Arsénio

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de