Vírus obriga a encerrar duas farmácias em Vila Nova de Gaia e Bragança

Associação Nacional de Farmácias diz que das sete farmácias que a pandemia obrigou a fechar, cinco já reabriram.

Uma farmácia de Vila Nova de Gaia e outra de Bragança estão encerradas devido a casos de infeção por Covid-19 nas equipas e a pandemia já obrigou a fechar sete estabelecimentos, revelou a Associação Nacional de Farmácias (ANF).

Em comunicado, a ANF diz que no dia 23 de março encerrou uma farmácia em Vila Nova de Gaia e, no dia seguinte, outra no distrito de Bragança.

Diz também que das sete farmácias que a pandemia obrigou a fechar, cinco já reabriram, após exames realizados a toda a equipa.

"Os farmacêuticos comunitários e as suas equipas estão na primeira linha de combate ao vírus e atendem muitos casos suspeitos, porque grande parte da população está habituada a resolver as suas dúvidas e afeções respiratórias nas farmácias", relata Nuno Flora, secretário-geral da ANF, citado no comunicado.

O responsável lembra que as equipas das farmácias "estão a trabalhar em condições especialmente difíceis", com escassez de máscaras, desinfetantes e outros equipamentos de proteção e sublinha que esta postura dos técnicos "deve merecer o reconhecimento e respeito de todos".

As farmácias suspendem a sua atividade em caso de infeção para a realização de testes a toda a equipa, após o "período de janela" para manifestação do vírus, informa a associação.

A Covid-19, causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, é uma infeção respiratória aguda que pode desencadear uma pneumonia. Portugal, em estado de emergência até quinta-feira, regista 76 mortes e 4.268 infeções por Covid-19, segundo os últimos números da Direção-Geral da Saúde.

Detetado em dezembro de 2019, na China, o novo coronavírus já infetou cerca de 572 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 26 500.

Dos casos de infeção, pelo menos 124.400 são considerados curados.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de