A espantosa realidade das coisas

“A espantosa realidade das coisas é a minha descoberta de todos os dias”
No magazine semanal de Fernando Alves, o sociólogo Paulo Pedroso observa a superfície e o fundo dos grandes temas da sociedade global. A investigadora Rita Figueiras promove a literacia da comunicação política. E a repórter Teresa Dias Mendes regista sinais fortes dos dias que passam.
Aos domingos, depois das 13h00

PSD aposta em Suzana Garcia. Chega?

Subitamente, o nome polémico de Suzana Garcia salta de um certo nicho do "postigo" televisivo para a "esplanada" autárquica do PSD. O Chega, que tentou cativar a advogada mediática para as suas listas, já tinha garantido a ficha de Nuno Graciano. Os comentadores residentes do magazine "A Espantosa Realidade das Coisas" (o sociólogo e professor do ISCTE, Paulo Pedroso, e a professora de Ciências da Comunicação e Comunicação Política da Universidade Católica de Lisboa, Rita Figueiras) são chamados a analisar o fenómeno.

O primeiro bloco do magazine dos domingos ocupa-se, também, dos novos desafios lançados a Lara Trump: a nora do ex-presidente dos Estados Unidos acaba de ser contratada pela Fox News. Que alcatruzes move esta notícia?

Entretanto, a larva subterrânea avança: O jornal El Diario explicava há dias tudo o que um ciberdelinquente pode fazer com dados roubados do Facebook. O jornal descrevia o resultado de uma filtragem massiva de informação pessoal de 533 milhões de utilizadores desta rede social. Tal operação permite ataques de engenharia social devastadores.

Ironicamente, entre esses 533 milhões de utilizadores, cujos dados ficaram expostos, encontra-se o próprio Zuckerberg. O editor do magazine dos domingos perguntou aos comentadores residentes: Alguém que se interrogue seriamente sobre o que esta notícia nos revela, pode continuar tranquilamente a usar uma rede social?

Neste tempo de raspadinhas para o património, a jornalista Teresa Dias Mendes conversou com Isabel Soares sobre o prémio Mário Soares recentemente criado por deputados socialistas do Parlamento Europeu. Trata-se de um prémio dirigido a todos os alunos do 3º ciclo do ensino básico que concorram com trabalhos no âmbito da componente curricular Cidadania e Desenvolvimento. O prémio distingue trabalhos que valorizem aspectos da cidadania europeia. Os cinco melhores trabalhos terão como prémio uma visita ao Parlamento Europeu. Isabel Soares é a presidente do júri.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de