Acontece no Brasil

Todas as quintas-feiras, o correspondente da TSF em São Paulo, João Almeida Moreira, assina a crónica Acontece no Brasil – um país onde a realidade e o insólito andam muitas vezes de mãos dadas.

Na esquina das ruas Rei do Gado e Vale Tudo...

Crescimento desordenado das cidades no Brasil obrigam a muita criatividade no momento de batizar as ruas. Mas os moradores queixam-se de constrangimentos.

A entrevista de emprego de Daiana Barbosa corria muito bem até à altura de dizer a morada: "Travessa Sem História e Sem Destino." O entrevistador fez um sorriso amarelo e a verdade é que ela jamais seria contactada pela empresa.

Os nomes insólitos de ruas na região da Grande São Paulo, cidade que não parou de aumentar no século XX e continua a crescer para lá dos 20 milhões de habitantes, têm consequências, além de fazer rir ou sorrir amarelo, conta o TAB, site do portal UOL.

"Sem História e Sem Destino", para quem não sabe, é um tema da dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó. A rua que homenageia a canção faz esquina com a Travessa Samba de Uma Nota Só, em alusão ao êxito de Tom Jobim e Newton Mendonça.

A cada novo bairro da megalópole brasileira, como o musical Jardim Conquista, a prefeitura permite às associações de moradores batizar as ruas recém-nascidas. Como dar nomes de pessoas precisa de uma burocrática aprovação municipal, essas associações têm de puxar pela criatividade - a do Jardim Conquista optou por ritmos do sertanejo à bossa nova, passando por tangos famosos.

Em Feira de Santana, segunda maior cidade baiana, sucedeu mais ou menos o mesmo. Porém, em vez de música, optou-se por novelas. Há a "Rua Rei do Gado" e a "Rua Vale Tudo" no bairro apropriadamente chamado de "Gabriela". Um bairro periférico de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, lembrou-se de nomear as ruas de "Mônica", "Magali" e "Cebolinha", todas paralelas, e todas, claro, inspiradas na Turma da Mônica.

"É constrangedor na hora de pedir uma pizza ou abrir uma conta no banco", diz Solange, moradora da Rua Borboletas Psicadélicas, uma homenagem aos loucos anos 60 nos arredores de São Paulo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de