Acontece no Brasil

Todas as quintas-feiras, o correspondente da TSF em São Paulo, João Almeida Moreira, assina a crónica Acontece no Brasil – um país onde a realidade e o insólito andam muitas vezes de mãos dadas.

Quem não tem polícia, caça com árvore

Dois ladrões escaparam da polícia nas barbas do agente e das câmaras de TV mas foram travados por um tronco no lugar certo, na hora exata. E não é a primeira, nem a décima vez que acontece.

Parece insólita mas é uma notícia mais comum do que se pensa.

Em julho de 2019, na cidade de Corumbá, Mato Grosso do Sul, um ladrão de 25 anos aproveitou a vítima, de 29, sair do carro e abrir a garagem para, nesse entretanto, entrar na viatura, rodar a chave na ignição e fugir; no entanto, metros depois, bateu numa árvore e foi apanhado.

Em outubro de 2014, em São Carlos, Estado de São Paulo, outro ladrão esperou horas por um deslize do condutor de um camião. Quando ele saiu do carro para deixar os filhos na escola, correu para o volante e furtou o veículo. Dois quarteirões depois, um choque frontal numa árvore pôs fim ao assalto.

Dois anos depois, em Campo Grande, capital do Mato Grosso, um larápio roubou uma botija de gás de uma residência, foi visto por uma vizinha e perseguido por um grupo de moradores até tropeçar na raiz de uma árvore e ser conduzido para a delegacia.

Em Pilar do Sul, São Paulo, um jovem de 26 anos levou mala, carteira e telemóvel de uma mulher. Enquanto fugia a pé, reparou noutra mulher a sair devagarinho da garagem de casa, tomou-lhe o carro e preparava-se para seguir caminho quando, ao fazer marcha atrás, bateu a viatura numa árvore. Foi preso instantes depois.

Além de oxigénio, sombra e frutos, as árvores têm este histórico de justiceiras involuntárias no Brasil. Quando não há polícia, lá está uma a ajudar.

Mas um dos mais emblemáticos casos desse tipo aconteceu a semana passada e perante câmaras de televisão. Em Vales, Minas Gerais, uma emissora local filmava a chegada à esquadra de dois assaltantes algemados um ao outro. De repente, ao sinal do primeiro, o segundo desatou a correr e fugiram os dois, sincronizados, à frente de um polícia surpreendido. O pior foi quando um resolveu contornar uma árvore pela direita e o outro pela esquerda - como estavam algemados, um deles bateu com a cara em cheio numa "árvore polícia". Mais uma.

Veja o vídeo aqui

O correspondente da TSF no Brasil, João Almeida Moreira, assina todas as quintas-feiras a crónica Acontece no Brasil

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de