Boa Vida

Restaurantes, hotéis, exposições, atividades, novas tendências, bares, locais, comidas, vinhos, aquilo que faz moda mas também as histórias mais escondidas. Um programa de Augusto Freitas de Sousa, autor e jornalista que nos últimos anos se tem dedicado ao lifestyle e ao jornalismo de viagens.

A região de vinho mais pequena de Portugal

Esteve quase em extinção, mas a recuperação nos anos 90 deram uma nova vida ao vinho de Carcavelos. Em Macedo de Cavaleiros, reflexos da imigração na gastronomia.

Portugal tem vinhos fortificados que são uma referência mundial: vinho do Porto, Madeira e Moscatel, mas há mais um que quase desapareceu, o vinho de Carcavelos. As câmaras de Oeiras e Cascais que tinham esse vinho ajudaram a reativar o antigo fulgor e recuperar um património onde há, por exemplo, castas autóctones.

No final dos anos 90 o presidente da câmara de Oeiras, Isaltino Morais impulsionou a recuperação, designadamente com um acordo com o Governo, onde a autarquia passou a gerir as vinhas e o património do Casal da Manteiga, a quinta junto ao Palácio do Marquês de Pombal. Atualmente, a produção de vinho de Carcavelos nos terrenos geridos pela câmara ronda os 50 mil litros por ano.

Juntar tradições

Natália e Sérgio Pinto são filhos de pais emigrantes em França e resolveram regressar à terra da família em Macedo de Cavaleiros em Trás-os-Montes. Inicialmente no restaurante dos avós de Sérgio numa aldeia perto, mas há 10 anos abriram o restaurante Brasa na cidade.

Natália na cozinha e Sérgio nas mesas e nas sobremesas, resolveram combinar algumas tradições francesas com a comida tradicional transmontana e ter mais cuidado na apresentação. Não foi fácil, mas pouco a pouco os clientes acabaram por fazer o sucesso da casa.

Augusto Freitas de Sousa (boavida@tsf.pt)

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de