Boa Vida

Restaurantes, hotéis, exposições, atividades, novas tendências, bares, locais, comidas, vinhos, aquilo que faz moda mas também as histórias mais escondidas. Um programa de Augusto Freitas de Sousa, autor e jornalista que nos últimos anos se tem dedicado ao lifestyle e ao jornalismo de viagens.

Bons ventos de Espanha

Lucía é das poucas com estrela Michelin, mas já vai com dois anos com o nome escrito no guia vermelho. Em Setúbal, Vítor do Poço recupera tradições.

Com apenas 37 anos, Lucía Freitas é das poucas cozinheiras com estrela Michelin, premiada em 2019 na gala do guia vermelho que decorreu em Lisboa. Lucía abriu o seu restaurante A Tafona - em Santiago de Compostela há 10 anos com um sócio, mas há cerca de três ficou sozinha no comando das operações.

Nessa altura, foi convidada para abrir um restaurante em Manhattan, Nova Iorque, por dois descendentes de galegos. O "Tomiño Taberna Gallega" conferiu-lhe notoriedade e em pouco mais de um ano conseguiu uma estrela que renovou este ano. "Tomates da horta, atum de Burela e figo, "champinhon, carbonara e trufa de verão", "carapau lacado, beringela e dashi", são algumas das opções que Lucía Freitas se orgulha no seu espaço.

Ao largo de Setúbal

Chama-se Vítor Campos mas todos o conhecem por Vítor do Poço por causa do restaurante que tinha no Bairro das Fontainhas, em Setúbal, "Poço das Fontainhas". Recentemente deixou a gestão com a família e abriu o Peixe no Largo no centro da cidade perto da lota e do mercado onde promete recriar os pratos da tradição sadina.

Pratos como choco frito - o mais verdadeiro, sem ser panado - ou peixe frito com pão e arroz de tomate podem ser encomendados, mas estão na carta, se for sem o pão, os linguadinhos e outros pescados fritos com o mesmo arroz. Mariscos, peixe fresco grelhado, lulas, chocos, cataplanas, massadas e alguma carne compõe uma lista que aposta nas memórias setubalenses.

Augusto Freitas de Sousa (boavida@tsf.pt)

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de