Boa Vida

Restaurantes, hotéis, exposições, atividades, novas tendências, bares, locais, comidas, vinhos, aquilo que faz moda mas também as histórias mais escondidas. Um programa de Augusto Freitas de Sousa, autor e jornalista que nos últimos anos se tem dedicado ao lifestyle e ao jornalismo de viagens.

Oito pessoas à mesa

O "Kanazawa" de Paulo Morais e o "Coelheiros Garrafeira": viagens a um mundo de exclusividade e tradição.

Talvez seja o restaurante mais pequeno de Portugal. O Kanazawa em Belém, Lisboa, adotou um caminho que muitos seguiram em inúmeras cidades cosmopolitas como Londres ou Nova Iorque. Espaços pequenos, calmos e intimistas onde o chef prepara os alimentos junto aos clientes e as conversas se sucedem ao ritmo do menu.

Paulo Morais "herdou" o restaurante do chef japonês Tomo Kanazawa em 2017 e tornou-o seu com a criação de menus Kaiseki (um tipo de cozinha tradicionalmente japonesa, que equivale à alta cozinha ocidental), onde o sushi e sashimi são apenas duas opções. Entre outros pratos, que mudam mensalmente, o "Shiizakana", prato de peixe cozinhado a baixa temperatura, "Sunomono", prato avinagrado, e "Yakimono", um prato de grelhados.

Retomar tradições

A Herdade dos Coelheiros lançou agora o Tapada dos Coelheiros Garrafeira 2012, apresentado pelo bairradino Luís Patrão que desde 2016 comanda o destino dos vinhos, depois de ter estado 13 anos na Herdade do Esporão. Luís nasceu na Anadia há 39 anos e foi com a família que aprendeu a relacionar-se com as vinhas e a produção de vinho.

Depois do curso de Enologia em Vila Real, estagiou nos Estados Unidos e Austrália, antes de ingressar no Esporão a convite do enólogo David Baverstock. Conheceu os novos donos da Herdade dos Coelheiros durante uma visita em que foi o anfitrião e acabou por se render aos 800 hectares da propriedade, dos quais 50 são de vinha.

* Augusto Freitas de Sousa ( boavida@tsf.pt )

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de