Boa Vida

Restaurantes, hotéis, exposições, atividades, novas tendências, bares, locais, comidas, vinhos, aquilo que faz moda mas também as histórias mais escondidas. Um programa de Augusto Freitas de Sousa, autor e jornalista que nos últimos anos se tem dedicado ao lifestyle e ao jornalismo de viagens.

Sem mãos a medir

Jorge tem em mãos quatro projetos de vinhos todos diferentes e em regiões distintas. Na improvável Gâmbia um português dá cartas na restauração hoteleira.

Jorge Rosa dos Santos é um enólogo da nova geração, mas já com muito trabalho para mostrar. Está envolvido em quatro projetos, Colinas do Douro, Casal de Santa Maria, Lés-a-Lés e Quinta da família Rosa dos Santos. Jorge tem três irmãos, dos quais dois são igualmente enólogos, mas a trabalhar em grandes empresas.

Apesar de tudo é com o irmão mais velho, o arquiteto Ricardo Rosa dos Santos, que está agora a trabalhar, uma vez que é responsável, juntamente com Souto Moura, pela construção da nova adega das Colinas do Douro. Naquele terreno do Douro superior, Jorge Rosa dos Santos faz, desde 2015 vinhos brancos, rosés, tintos e colheitas tardias, com destaque para o topo de gama Quinta da Extrema.

África improvável

Américo Mateus é diretor de F&B (Food & Beverage) - alimentação de um resort na Gâmbia. Chegou há três anos pela mão de um colega com quem trabalhou no Algarve e, para já, não pensa em mudar. Nasceu em Coimbra, viveu em Castelo Branco e Lisboa, mas regressou à sua cidade Natal para estudar hotelaria.

Américo começou a trabalhar no Algarve onde esteve uma década, trabalhou dois anos nos cruzeiros da Disney até ter aceitado o convite para um hotel em Marrocos. "Desceu" a costa até ao país mais pequeno de África, a Gâmbia, e hoje dirige a restauração do Coral Beach Hotel apesar de estar envolvido noutras decisões de gestão.

Augusto Freitas de Sousa (boavida@tsf.pt)

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de