Botequim

Botequim é um programa feito por mulheres, sobre mulheres. Aborda vários assuntos sob a perspetiva delas. É um espaço de diálogo e de escuta, para discutir desafios relacionados com a igualdade de género, através de entrevistas, conversas e histórias de mulheres que marcam a diferença. Cada programa vai abordar assuntos relacionados com política, educação, ciência, direitos humanos e o papel da mulher em cada um deles. Com Sara de Melo Rocha e Miguel Silva (sonoplastia).
Para ouvir na TSF à sexta-feira, depois as 23h, com repetição ao sábado depois das 10h. Versão alargada disponível em TSF.pt e em podcast.

As mulheres não têm tanta graça? Não digam isso a estas humoristas

Quatro mulheres discutem quem tem afinal mais piada - se eles ou elas -, tentam perceber se ainda há quem goste de humor machista, como lidar com a tragédia através do humor e como o humor é um barómetro social que mede a temperatura política.

Até aos anos 90 do século XX, os grandes humoristas apareciam em formatos tradicionais, ora na televisão, ou na rádio ou até mesmo no circo. Mas nas últimas duas décadas o processo de produção mudou e renovou-se com o aparecimento da stand-up comedy e das redes sociais.

Esse processo trouxe também novas vozes, mais jovens e mais mulheres. O site Chortle, que disponibiliza uma base de dados de todos os humoristas a atuar no Reino Unido, lista cerca de 350 mulheres humoristas e cerca de 1500 humoristas do sexo masculino.

Não há dados concretos relativamente a Portugal mas as estimativas, baseadas num grupo nas redes sociais, apontam para cerca de 60 mulheres a fazerem humor no país.

É comum ouvir-se que os homens têm mais graça do que as mulheres, com estudos até a comprová-lo. Contudo, tal como em outras áreas artísticas, o humor foi durante muito tempo mais exclusivo dos homens e desenvolveu-se a partir de visões e padrões masculinos.

Para muita gente é possível dizer que há humor tipicamente masculino mas é importante olhar a sério para o humor das mulheres e para as mulheres no humor, com a participação de:

Carlota Cunha, mais conhecida como Carlota da Internet, é natural da Terceira, Açores. Começou a fazer stand-up comedy em 2018 e, antes da pandemia, era provável vê-la a atuar no Roterdão em Lisboa mas é sempre possível acompanhá-la a partir do Twitter.

Cátia Domingues, é guionista, já passou pelo Canal Q, "5 para a meia noite", pelo "Gente Que Não Sabe Estar" e hoje continua a fazer parte da equipa de Ricardo Araújo Pereira em "Isto é Gozar Com Quem Trabalha". No Facebook, é artista de serviço no "One Woman Show".

Rita Camarneiro, é humorista, começou pelo stand-up comedy, apresentou o "Anti-Social" com o Rui Unas, passou depois para o Curto Circuito na SIC Radical e trabalhou como guionista no "5 Para a Meia-Noite". Hoje podemos vê-la no "Banana-Papaia", ao lado de Joana Gama.

Teresa Ricou, é a primeira mulher-palhaço em Portugal. Criou a icónica personagem Teté, uma mulher, solitária mas que tem sempre uma galinha por companhia. É fundadora e diretora do Chapitô, que comemora 40 anos em 2021.

____

Sobre o programa

Botequim, da autoria da jornalista Sara de Melo Rocha, é um programa feito por mulheres, sobre mulheres. Aborda vários assuntos sob a perspetiva delas. É um espaço de diálogo e de escuta, para discutir desafios relacionados com a igualdade de género, através de entrevistas, conversas e histórias de mulheres que marcam a diferença. Cada programa vai abordar assuntos relacionados com política, educação, ciência, direitos humanos e o papel da mulher em cada um deles.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de