Botequim

Botequim é um programa feito por mulheres, sobre mulheres. Aborda vários assuntos sob a perspetiva delas. É um espaço de diálogo e de escuta, para discutir desafios relacionados com a igualdade de género, através de entrevistas, conversas e histórias de mulheres que marcam a diferença. Cada programa vai abordar assuntos relacionados com política, educação, ciência, direitos humanos e o papel da mulher em cada um deles. Com Sara de Melo Rocha e Miguel Silva (sonoplastia).
Para ouvir na TSF à sexta-feira, depois as 23h, com repetição ao sábado depois das 10h. Versão alargada disponível em TSF.pt e em podcast.

Há espaço para as mulheres na tecnologia mas empresas têm dificuldade em encontrá-las

Neste programa do Botequim discute-se inclusão digital, igualdade de género e tecnologia no feminino. O episódio conta com a participação de Isabel Ribeiro, vice-presidente do Instituto Superior Técnico, a programadora Ana Martins e a presidente do Conselho Diretivo da .PT, Luísa Ribeiro Lopes.

Ao longo da História, as mulheres desempenharam um papel fundamental na tecnologia. Ada Lovelace criou o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina. É considerada a primeira programadora da história, apesar de ter vivido no século XIX, muito antes de se inventarem os computadores.

Outra pioneira é Hedy Lamarr, responsável pela criação da base para o Wi-Fi. Durante a segunda Guerra Mundial, a austríaca cocriou um aparelho de interferência em rádio para despistar radares nazis.

Mas na era da informação e da inovação, a invisibilidade e a falta de mulheres no setor das tecnologias é um tema que não pode ser ignorado.

Apesar de ser conhecida como a indústria do futuro, é possível afirmar que a tecnologia ainda é um mundo de homens.

Em Portugal, uma em cada dez mulheres a trabalhar em tecnologia é o único elemento feminino da sua equipa, de acordo com o Estudo Pioneers.

O estudo, divulgado em 2019 pela comunidade Portuguese Women in Tech, aponta razões que parecem afastar as mulheres do setor das tecnologias: o lento crescimento salarial, a baixa possibilidade de crescimento na carreira e o sexismo, com quase 80% das inquiridas a admitir que já sofreu comentários ou gestos sexistas pelo menos uma vez.

Mas se as mulheres não fazem parte do mundo da tecnologia de forma equilibrada e se as nossas vidas são cada vez mais desenvolvidas à volta deste setor, como se pode garantir que os serviços e produtos digitais são adequados e têm em conta os interesses das mulheres?

Não se trata apenas de um problema de competências tecnológicas. O que pode estar em jogo é o alcance político e social da cultura digital e qual a participação das mulheres nesta área.

Para uma conversa sobre inclusão digital, igualdade de género e tecnologia no feminino, este episodio conta com a participação de:

Ana Martins, formada em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores e trabalha como programadora na Mercedes.io em Lisboa, o braço tecnológico da Mercedes-Benz

Isabel Ribeiro, vice-presidente do Instituto Superior Técnico, professora Catedrática do Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores e é pioneira na robótica móvel em Portugal

Luísa Ribeiro Lopes , presidente do Conselho Diretivo da .PT, a entidade responsável pela gestão do domínio nacional. Está a fazer doutoramento Estudos de Género e nos últimos tempos, tem-se dedicado a projetos que promovem a igualdade de género e a tecnologia no feminino.

____

Sobre o programa

Botequim, da autoria da jornalista Sara de Melo Rocha, é um programa feito por mulheres, sobre mulheres. Aborda vários assuntos sob a perspetiva delas. É um espaço de diálogo e de escuta, para discutir desafios relacionados com a igualdade de género, através de entrevistas, conversas e histórias de mulheres que marcam a diferença. Cada programa vai abordar assuntos relacionados com política, educação, ciência, direitos humanos e o papel da mulher em cada um deles.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de