Botequim

Botequim é um programa feito por mulheres, sobre mulheres. Aborda vários assuntos sob a perspetiva delas. É um espaço de diálogo e de escuta, para discutir desafios relacionados com a igualdade de género, através de entrevistas, conversas e histórias de mulheres que marcam a diferença. Cada programa vai abordar assuntos relacionados com política, educação, ciência, direitos humanos e o papel da mulher em cada um deles. Com Sara de Melo Rocha e Miguel Silva (sonoplastia).
Para ouvir na TSF à sexta-feira, depois as 23h, com repetição ao sábado depois das 10h. Versão alargada disponível em TSF.pt e em podcast.

Mas vais sozinha? Medos e conquistas das mulheres viajantes

Três mulheres viajantes contam como superaram os medos ligados à viagem, que estratégias desenvolveram para enfrentar países mais perigosos e o que é afinal a 'maldição de Ulisses' que deixou muitas Penélopes à espera de um herói. Este Botequim inclui ainda uma entrevista com Paula Ferreira, que vai liderar a primeira expedição de alpinismo exclusiva para mulheres em Portugal.

Historicamente, as viagens das mulheres começaram por ter motivações religiosas. As primeiras viajantes conhecidas eram sobretudo peregrinas, que fizeram jornadas para chegar até à Terra Santa. Os primeiros registos datam do século IV.

À medida que aumentava o conhecimento sobre o mundo, crescia também a curiosidade e vontade de o explorar. Esse espaço, de aventura e descoberta, estava reservado ao homem. A mulher permanecia no recato do lar e teve de quebrar barreiras e preconceitos para ser uma presença cada vez mais frequente entre os viajantes.

É sobretudo no século XIX que a mulher-viajante começa a ser mais visível e conta até com uma oferta editorial dedicada ao público feminino - são guias e livros de conduta para mulheres que viajam.

Ainda assim, havia estranheza e curiosidade à volta das mulheres viajantes e esperava-se que a viagem fosse feita pela mão do marido experiente. Assim foi durante grande parte do século XX, já que, até 1969, a mulher portuguesa não podia viajar para o estrangeiro sem uma autorização do marido ou do pai.

Hoje, visitar outros países e regiões tornou-se habitual. Sozinhas, com amigos ou em trabalho, há cada vez mais mulheres a viajar pelo mundo.

Ainda assim, as mulheres enfrentam medos, dificuldades e riscos quando decidem fazer as malas e ainda há quem se espante com uma mulher a viajar na sua própria companhia.

Para conhecer histórias das viajantes pioneiras e entender quais os desafios que as mulheres enfretam quando viajam, o Botequim conta com a participação de:

Mami Pereira, autora do livro "Mami Geographic - crónicas de viagem". É uma viajante-escritora. Há mais de uma década que vive como a formiguinha: trabalha no verão para fugir ao inverno e rumar a outros destinos. Só viaja para sítios quentes e normalmente vai acompanhada.

Marta Durán, líder de viagens, é uma viajante profissional. Tanto vai sozinha como acompanhada. Já foi de bicicleta até à Guiné e andou à boleia pela Europa. Na internet encontram-na em Boleias da Marta.

Sónia Serrano, autora do livro "Mulheres Viajantes". Foi co-comissária da exposição "Auto-Retratos do Mundo", no Museu Berardo e nos últimos anos tem-se dedicado à investigação sobre literatura de viagens, incluindo sobre mulheres viajantes no Estado Novo.

____

Sobre o programa

Botequim, da autoria da jornalista Sara de Melo Rocha, é um programa feito por mulheres, sobre mulheres. Aborda vários assuntos sob a perspetiva delas. É um espaço de diálogo e de escuta, para discutir desafios relacionados com a igualdade de género, através de entrevistas, conversas e histórias de mulheres que marcam a diferença. Cada programa vai abordar assuntos relacionados com política, educação, ciência, direitos humanos e o papel da mulher em cada um deles.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de