Botequim

Botequim é um programa feito por mulheres, sobre mulheres. Aborda vários assuntos sob a perspetiva delas. É um espaço de diálogo e de escuta, para discutir desafios relacionados com a igualdade de género, através de entrevistas, conversas e histórias de mulheres que marcam a diferença. Cada programa vai abordar assuntos relacionados com política, educação, ciência, direitos humanos e o papel da mulher em cada um deles. Com Sara de Melo Rocha e Miguel Silva (sonoplastia).
Para ouvir na TSF à sexta-feira, depois as 23h, com repetição ao sábado depois das 10h. Versão alargada disponível em TSF.pt e em podcast.

Se querem mulheres a ler notícias, deixem as jornalistas escolher as histórias

O Botequim desta semana junta uma jornalista-feminista, uma repórter de imagem e uma fotojornalista para discutir a precariedade do setor e as dificuldades em equilibrar uma profissão exigente e a vida pessoal. O programa tenta entender a razão das fontes das notícias continuarem a ser sobretudo homens e como apresentar a igualdade de género nas redações.

Cerca de metade dos jornalistas a trabalhar em Portugal são do sexo feminino. Em algumas redações, estão até em maioria mas tardam em conseguir as mesmas condições do que os colegas homens.

Um inquérito realizado pelo ISCTE e divulgado em 2017 mostra que as jornalistas trabalham mais horas e ganham salários mais baixos que os colegas homens.

São também as mulheres que vão mais à universidade - mais de 50% tem licenciatura, por comparação aos homens que se ficam pelos 30%.

As mulheres que trabalham com notícias ocupam apenas 37% dos cargos de chefia e liderança. Quase 40% afirma estar insatisfeita com o salário. Cerca de metade admite que se pudesse, escolheria outra profissão.

São dados que devem preocupar as redações, as chefias e as empresas de comunicação social, também porque se as mulheres não tomam decisões não influenciam a agenda das notícias. A forma como a imprensa reporta terá mais vezes uma masculina.

Saindo da profissão, mas continuando a olhar para os media, é também importante perceber o papel do género na notícia.

Quem é que os jornalistas entrevistam para contar uma história? Os estudos mostram que apenas 27% das pessoas ouvidas são do sexo feminino. Quando são mulheres, têm o dobro da probabilidade dos homens de serem retratadas como vítimas.

Para falar sobre as diferenças de género nos media o Botequim reúne:

Helena Alves, videojornalista da agência de notícias Associated Press em Portugal.

Patrícia de Melo Moreira, fotojornalista em Portugal para a Agence France-Presse. Foi a primeira mulher a ganhar o prémio principal do Estação Imagem em 2018.

Sofia Branco, jornalista na Agência LUSA e presidente do Sindicato dos Jornalistas. É também professora no Mestrado em Estudos sobre as Mulheres da Universidade Nova de Lisboa.

____

Botequim, da autoria da jornalista Sara de Melo Rocha, é um programa feito por mulheres, sobre mulheres. Aborda vários assuntos sob a perspetiva delas. É um espaço de diálogo e de escuta, para discutir desafios relacionados com a igualdade de género, através de entrevistas, conversas e histórias de mulheres que marcam a diferença. Cada programa vai abordar assuntos relacionados com política, educação, ciência, direitos humanos e o papel da mulher em cada um deles.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de