Covid-19: Perguntas com Resposta

Tem dúvidas sobre o novo coronavírus? O que pode e o que não pode fazer quando está de quarentena? Que cuidados deve ter para prevenir a sua saúde e a dos outros? Em plena pandemia mundial, a TSF ajuda a responder a todas as dúvidas. Diariamente, depois das 15h00, a Prof. Cláudia Conceição (médica) e o Prof. Celso Cunha (virologista), do Instituto de Higiene e Medicina Tropical, respondem às perguntas dos ouvintes.
Para participar pode ligar para o 808202173 ou deixar a sua pergunta em www.tsf.pt

Covid-19: Perguntas com Resposta. Com Rita Costa e António Botelho. Uma iniciativa TSF em parceria com o Instituto de Higiene e Medicina Tropical, da Universidade Nova de Lisboa, e a Direção-Geral da Saúde

Desinfetar compras? Dar banho ao cão? Estas são as respostas dos especialistas

Uma festa no cão pode propagar o novo coronavírus, os alimentos do supermercado não. Arrancou hoje o programa Perguntas com Resposta às dúvidas dos ouvintes da TSF.

Nestes dias de muitas perguntas, a TSF abre a porta ao esclarecimento com as respostas do virologista Celso Cunha e da médica Cláudia Conceição do Instituto de Higiene e Medicina Tropical e na primeira edição muitas foram as questões:

É preciso desinfetar as compras?

"Não", respondem os especialistas ouvidos pela TSF: "Basta lavar muito bem as mãos e guardar as compras. Está provado que o vírus não se transmite através de alimentos", explica o virologista Celso Cunha.
O mesmo não se aplica em relação às superfícies, como por exemplo, as caixas de supermercado, as caixas multibanco ou outra, sejam de metal ou de outro material. Ou seja, renova-se o conselho de uma cuidada higiene das mãos. Mas não vale a pena sair de máscara a não ser que tenha sintomas da doença, de resto, nem luvas, nem máscaras são aconselhadas aos cidadãos saudáveis.

O meu cão pode contagiar-me?

Não pela respiração, mas apenas se alguém infetado lhe fizer uma festa e depois o dono resolver, por exemplo, beijar o cão."Os animais domésticos não transmitem a doença mas podem ser um veículo de transmissão, só pela superfície que tocamos", detalha o virologista Celso Cunha. Aconselha-se, por isso, cuidados redobrados na higiene dos animais domésticos que possam ter estado em contato com outras pessoas.

É preciso lavar a roupa a 60ºC?

Não, até porque certas peças requerem uma temperatura mais baixa para não se estragarem. No caso de haver infetados em casa, deve ser o próprio a colocar a sua roupa na máquina ou alguém com cuidados extra de higiene. Também aqui é uma questão de "bom senso".

Passear com as crianças? Sim mas cuidado

Não é fácil manter crianças saudáveis fechadas em casa durante muitos dias, logo uma voltinha de carro pode ajudar a desanuviar o ambiente. Mas com cuidado para evitar zonas onde possa haver contato com outras pessoas, aconselha a médica Cláudia Conceição. Ou seja, se for para "dar uns pontapés na bola" num campo deserto, até pode ajudar a "manter a boa condição física e mental".

Depois de tratado, o doente fica imune?

Para já a única certeza é que "no imediato o doente não corre riscos" mas fica por saber se saber se essa imunidade "é longa ou dura apenas um ano", como acontece com a gripe, explica o virologista Celso Cunha explicando que "depois de um número significativo de pessoas estar infetada será criada uma imunidade de grupo".

Tratamento em casa?

A médica Cláudia Conceição acredita que "vamos chegar muito rapidamente à situação em que um elevado número de pessoas" serão tratadas em casa. Desde que seja uma "forma leve" da doença, o tratamento domiciliário pode e deve ocorrer, mas tendo em consideração que a pessoa infetada deve sozinha estar num quarto e devem ser cumpridos todos os cuidados de higiene e desinfeção. "Sim, é possível recuperar em casa", responde Cláudia Conceição sublinhando a importância da hidratação, de uma dieta rica em fruta e vegetais e de medicamentos como o paracetamol para combater os sintomas.

Paracetamol, o mais indicado para sintomas leves

Depois do desmentido do Infarmed sobre os eventuais malefícios da substância ibuprofeno , os especialistas ouvidos pela TSF sublinham que "não existe evidência de que o ibuprofeno faça pior", mas aconselham a utilização de paracetamol para combater eventual febre ou mal estar.

Alentejo imune à Covid 19?

Embora, até agora, não tenha sido registado qualquer caso de infeção pelo novo coronavírus no Alentejo, o virologista Celso Cunha considera que "é apenas uma questão de tempo" até a Covid 19 chegar à região. Vai depender de eventuais turistas infetados que se desloquem até ao Alentejo ou alentejanos que regressem de outros pontos do país ou do mundo.

Homens mais vulneráveis do que as mulheres?

A amostra é "demasiado pequena" para que se tirem conclusões, alertam os especialistas ouvidos pela TSF. Embora atualmente a taxa de mortalidade seja maior nos homens, rondando os 50% enquanto está em cerca de 40% nas mulheres, ainda não é possível tirar conclusões definitivas.

E se faltar material, como se escolhe quem vive?

É a chamada "medicina de guerra": decidir, em caso de falta de material, quem deve ser tratado:"A questão que se coloca nestas situações é escolher entre quem tem mais probabilidades de sobreviver com os tratamentos e quem não teria essa probabilidade ou teria mais baixas de sobreviver ", explica Celso Cunha.

Nesta primeira edição do programa Perguntas com Resposta, os dois especialistas do Instituto de Higiene e Medicina Tropical, aconselharam os doentes oncológicos que estejam a receber tratamento de quimioterapia ou radioterapia, assim como os doentes com tumores no sistema imunitário a "reduzirem ao mínimo" os contatos com pessoas, para diminuir o risco de infeção, Os diabéticos estão também entre os grupos de risco.

Perguntas com Resposta é um programa da TSF com moderação da jornalista Rita Costa e com a participação da médica Cláudia Conceição e doi virologista Celso Cunha do Instituto de Higiene e Medicina Tropical. Pode ouvir, na TSF, de ​​​​​​​segunda a sexta, depois das três da tarde. Para participar, basta ligar o 808202173, inscrever-se e participar. Ou deixar a sua pergunta no site ou nas redes sociais da TSF

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de