Estrada e Consequência

Num segundo a estrada mudou-lhes a vida. Muitos seguiam de mota, vários de carro, outros a pé ou de bicicleta. Na maioria dos casos, estes homens e mulheres foram vítimas de infracções ao Código da Estrada por parte de outros condutores. Excesso de velocidade, consumo de álcool, manobras perigosas, sonolência e distracção são apenas alguns exemplos. Em muitos casos, os acidentes que sofreram foram verdadeiras sentenças de vida. “Estrada e Consequência” é uma parceria da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, com o apoio da TSF

Acautele as distâncias de segurança

António Pinto ia de bicicleta para o trabalho, foi atropelado por dois carros e ficou paraplégico. Conselho: Se conduzir, acautele distâncias de segurança. Quem pedala agradece.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados