Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00.

"Arraial Liberal" foi "iniciativa tartufa", diz Ricardo Araújo Pereira

Ricardo Araújo Pereira quis ser "ministro do Arraial".

Apesar da proibição dos festejos de Santo António pela Câmara Municipal de Lisboa e do parecer desfavorável da Direção-Geral da Saúde (DGS), a Iniciativa Liberal (IL) realizou mesmo um "Arraial Liberal" em Santos, evento que foi criticado por todos os quadrantes políticos, da direita à esquerda.

Ricardo Araújo Pereira apelidou o evento de "iniciativa tartufa" e considerou que se trata de "um caso de futebolização da política: na área dos outros é penálti, na nossa é bola na mão". O humorista referia-se à aparente dualidade de critérios do deputado da Iniciativa Liberal: João Cotrim de Figueiredo foi uma das vozes mais críticas aquando da realização da Festa do Avante - evento que cumpriu as regras e obteve parecer positivo da DGS - mas promoveu agora um evento não autorizado e com parecer desfavorável da DGS.

Em resposta às críticas, durante uma entrevista às SIC Notícias, Cotrim de Figueiredo terá dito: "Vou dizer aqui uma coisa (...) que ainda ninguém disse: foi um excelente arraial". Para Ricardo Araújo Pereira, é o mesmo que dizer "Este golo que eu marquei com a mão, foi ilegal, mas foi um golaço!" - Mas talvez a metáfora não seja a melhor, já que invoca o golo histórico de Maradona que ficou conhecido como "A Mão de Deus", como bem lembraram os restantes membros do Governo Sombra.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre em tsf.pt.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de