Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00.

Da emergência à calamidade e as mágoas de Ricardo Araújo Pereira

Os 'ministros' do Governo Sombra partilham algumas reflexões sobre o fim do estado de emergência.

Terminado o estado de emergência que esteve em vigor durante 173 dias, estão levantadas muitas das restrições à vida dos portugueses. Mas Ricardo Araújo Pereira não se mostra muito entusiasmado e confessa que a sua vida não é muito diferente com ou sem restrições.

O humorista confessa ainda ter duas mágoas na vida: nunca ter sido convidado para a maçonaria e nunca ter sido convidado para nenhuma das alegadas orgias que decorreram durante o confinamento, e que receberam a intervenção das autoridades, como foi o caso de Ermesinde, onde foram identificadas 89 pessoas.

Pedro Mexia volta a expressar a perplexidade com o facto de que a passagem do estado de emergência para o estado de calamidade corresponder À descida de um grau de gravidade na situação do país: "Porque é que calamidade é menos que emergência?" - Pergunta Pedro Mexia.

Já João Miguel Tavares lamenta que ainda não se possam realizar raves, a não ser que sejam transferidas para as matinés nas discotecas, já que teriam de terminar antes das 22:30.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre em tsf.pt.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de