Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00. À segunda-feira, depois das 13h00 em versão compacto

O que têm em comum Carlos Perestrelo e Albertino Lopes da Silva?

Ricardo Araújo Pereira recordou um sketch antigo depois de ler sobre o caso de Carlos Perestrelo.

O Exército está a investigar o eventual uso de material de guerra e de dinheiros públicos para fins particulares, durante um torneio de golfe que teve lugar na Madeira. O caso já levou à exoneração do Comandante Operacional do Exército na Madeira, o major-general Carlos Perestrelo , que foi identificado num vídeo que regista o momento em que um canhão foi usado para disparar munição de salva, durante o torneio de golfe.

O caso foi analisado no Governo Sombra desta semana, e Ricardo Araújo Pereira não pode deixar de recordar um dos sketchs humorísticos do programa Gato Fedorento: "Havia um grupo de rapazes que faziam uns sketches, e havia um que era sobre um homem que pedia a um amigo dele, que era sargento na tropa, para lhe dar um míssil para rebentar em honra de Nossa Senhora dos Remédios. Mais uma vez à frente do seu tempo, aqueles rapazes" - o humorista referia-se ao sketch "Sou o maior da minha aldeia" , da série Lopes da Silva.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver e ouvir, sempre, em tsf.pt.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados