Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00.

Para a Amadora, "bacalhau basta?", pergunta Ricardo Araújo Pereira

Ricardo Araújo Pereira acha curioso que ​​​​​​​Suzana Garcia possa ser considerada "apta" para autarca da Câmara da Amadora, mas não para ser deputada, pelo PSD.

O coordenador autárquico do PSD, José Silvano, confirmou Suzana Garcia como candidata à Câmara da Amadora, deixando claro que a advogada "não se candidata à Assembleia da República para legislar, mas à Câmara Municipal", estando por isso "apta" para o cargo, apesar das polémicas em torno de algumas posições políticas expressas pela candidata.

José Silvano justificou ainda que Suzana Garcia não defende a castração química de agressores sexuais de menores reincidentes, mas sim uma "terapia medicamentosa do controlo da libido" - Uma explicação estranha, uma vez que que castração química consiste, precisamente, na inibição da libido através de medicação.

Os 'ministros-sombra' assinalaram com alguma surpresa que alguém possa estar apto para ser autarca, mas não deputado, e Ricardo Araújo Pereira perguntou se, para o PSD, a expressão "bacalhau basta" se aplica ao cargo de autarca da Amadora.

Ricardo Araújo Pereira dirigiu ainda um pedido ao coordenador autárquico do PSD: "Gostava que Silvano fizesse uma lista do nível de quão cavernícola é que uma pessoa pode ser para cada cargo."

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre em tsf.pt.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de