Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00.

RAP viu "justiça quântica" na leitura da decisão instrutória de Ivo Rosa

Ricardo Araújo Pereira fala do surgimento do conceito de "Sócrates de Schrödinger" no âmbito da Operação Marquês.

Durante mais de três horas, o juiz Ivo Rosa apresentou a decisão instrutória sobre a Operação Marquês. Dos 189 crimes, 17 seguiram para julgamento, tendo Ivo Rosa confirmado que José Sócrates foi corrompido por Carlos Santos Silva, em um milhão e setecentos mil euros, mas que o crime terá já prescrito. Sócrates será julgado por branqueamento de capitais e falsificação de documentos, crimes derivados do crime já prescrito.

No Governo Sombrea desta semana, Ricardo Araújo Pereira diz que esta situação dá origem um conceito de "justiça quântica", o "Sócrates de Schrödinger", já que o antigo primeiro ministro é corrupto e não corrupto em simultâneo. Outro ponto curioso da decisão instrutória é a de que José Sócrates não será julgado por fraude fiscal, porque o dinheiro obtido através de actividade criminal está isento de impostos: "Se além disso houver seguro de saúde, eu vou imediatamente para o banditismo, são condições óptimas." - Brinca Ricardo Araújo Pereira.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre em tsf.pt.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de