Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00. À segunda-feira, depois das 13h00 em versão compacto

Ricardo Araújo Pereira diz que filhas ficaram "afetadas" pela "aula" de Rui Tavares

As crianças estavam a ver a telescola quando foi emitido o excerto de um programa em que aparecia o historiador Rui Tavares, a falar sobre História.

Esta semana, Ricardo Araújo Pereira quis ser "ministro das Cobaias". Tal escolha de pasta veio a propósito da polémica que nasceu com um tweet de Nuno Melo, no qual o eurodeputado do CDS acusava a telescola de ter escolhido o historiador Rui Tavares - que é também dirigente político do partido Livre - para as aulas de História e Geografia do 5ª e 6º anos, transformando assim os alunos em "cobaias do socialismo", e confirmando a "aviltante e ignóbil revolução cultural em marcha", nas suas palavras.

Mas, na verdade, Rui Tavares não foi escolhido para dar as aulas da telescola . Foi usado um excerto de um programa de televisão sobre História, da autoria de Rui Tavares, numa aula de História da telescola. Ainda assim, o CDS pediu explicações ao Governo, alegando que "a telescola não pode ter um dirigente político a transmitir esse conteúdo".

Ricardo Araújo Pereira recorre à ironia para dizer que "compreende a posição do CDS" e descreve o "drama" pessoal que viveu em sua própria casa, no dia em que foi emitida a aula em questão: o humorista conta que assim que se apercebeu de que "havia um historiador a falar de história na telescola", ainda tentou impedir as duas filhas, que estavam a assistir às aulas, de ouvir, mas não foi a tempo. Ricardo Araújo Pereira descreve o que se passou a seguir: "As miúdas começaram entre si a conversar imediatamente em chinês, instantaneamente começaram a falar em chinês, e a combinar em chinês o meu fuzilamento por desvio burguês". Ricardo Araújo Pereira agradeceu ainda a Nuno Melo, por denunciar a situação.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir , sempre em tsf.pt.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de