Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00. À segunda-feira, depois das 13h00 em versão compacto

Ricardo Araújo Pereira explica o que é "obscurantismo de ponta"

Para o humorista "a acelerada evolução tecnológica das últimas décadas não foi acompanhada por outros tipos de evolução", e é isso que explica a existência de grupos nas redes sociais a espalhar desinformação sobre a pandemia de Covid-19.

Esta semana Pedro Mexia quis ser "ministro da Verdade", para falar sobre o surgimento de vários grupos que se autointitulam "pela verdade", mas que se dedicam a disseminar notícias falsas e teorias da conspiração nas redes sociais.

Entre esses grupos, destaca-se o dos "Médicos pela Verdade", no qual participam alguns profissionais de saúde e que já levou a Ordem dos Médicos a abrir três processos disciplinares. O mais recente terá sido dirigido a uma médica anestesista que terá partilhado nas redes sociais conselhos para evitar um teste positivo à Covid-19. A médica terá defendido mais tarde que se tratavam apenas de conselhos de higiene.

Pedro Mexia considera que é de uma enorme gravidade haver profissionais de saúde a abusarem da credibilidade que lhes dá a profissão para lançarem "o pânico, a confusão e o negacionismo, contribuindo para a total intoxicação da opinião pública e criando alarme social numa situação de emergência", como a que vivemos atualmente.

Para Ricardo Araújo Pereira este é um fenómeno designado por "obscurantismo de ponta". O termo define "o uso de tecnologia de ponta para o obscurantismo", e surge porque "a acelerada evolução tecnológica das últimas décadas não foi acompanhada por outros tipos de evolução".

Ricardo Araújo Pereira dá exemplos de obscurantismo de ponta, como é o caso dos emails de correntes que nos ameaçam com a morte se não os reenviarmos a dez pessoas ou as histórias mirabolantes sobre homens de negócios que acordam sem um rim em banheiras de hotel cheias de cubos de gelo, quando bastava algum pensamento crítico para perceber que se tratam de histórias sem qualquer possibilidade de serem reais. O humorista imagina a conversa entre os criminosos: "- Vladimir, tens as setecentas cuvetes? - Tenho sim! Já as preparei previamente, comprei duas arcas, e tenho as cuvetes todas cheinhas, que é para encher a banheira de gelo!' - Não existe esta gente!" - Exclamou Ricardo Araújo Pereira.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre em tsf.pt.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de