Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00.

Ricardo Araújo Pereira pergunta se os prémios no Novo Banco serão suficientes

Em causa estão prémios de 1,86 milhões de euros aos membros do Conselho de Administração executivo do Novo Banco, referentes ao ano de 2020.

Esta semana veio a público que o Novo Banco tenciona atribuir um prémio de quase dois milhões de euros à equipa de gestão liderada por António Ramalho, depois de apresentar um prejuízo de 1300 milhões.

A possibilidade de um prémio com estes valores vir a ser atribuído neste contexto levantou críticas, mas Ricardo Araújo Pereira concebe uma hipótese, que pode não só justificar o prémio, como demonstrar que o mesmo é injusto e insuficiente: "São mil e trezentos milhões de prejuízo, mas se não fosse pela ação extraordinária destes gestores, seriam cinco mil milhões de prejuízo. Foram só mil e quinhentos, toma lá um milhão. Nesse caso, acho que é pouco!" - Conclui.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre em tsf.pt.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de