Números Redondos

João Nuno Coelho traz-nos todas as sextas-feiras, os números, tendências, marcas, nomes e perspetivas para o fim de semana de futebol.
Emissões entre março e junho de 2019 com João Nuno Coelho e Teófilo Fernando. Emissões entre setembro de 2018 e fevereiro de 2019 com João Nuno Coelho e Nuno Miguel Martins; Emissões entre setembro de 2014 e julho de 2018 com João Nuno Coelho

O regresso da liga esquecida

Volta este fim de semana a Liga Portuguesa, depois de mais uma longa paragem: nas últimas 7 semanas apenas houve jogos de campeonato num espaço de 14 dias (com 4 jornadas realizadas nesse período). Na luta pelos primeiros lugares, o Sporting corre o perigo de ficar ainda mais longe de Benfica e Porto já que é o grande com a missão teoricamente mais complicada.

BENFICA - MARÍTIMO (SÁBADO, 18h00)

Para o novo treinador do Marítimo, José Gomes, o regresso ao campeonato português não podia ter estreia mais complicada: joga em casa do primeiro, o Benfica, que venceu os últimos 8 jogos da Liga, sofrendo apenas 2 golos. Por seu lado o Marítimo já não ganha há 4 partidas (3 empates e uma derrota).

Pior do que isso, nos últimos 12 jogos na Luz, a equipa do Funchal perdeu sempre, saindo 9 vezes goleado nas derradeiras 10 visitas. Nas últimas 5 sofreu 25 golos (3 derrotas por 6-0 e uma por 5-0), e não marcou nenhum.

José Gomes irá com certeza tentar impor um futebol mais positivo numa equipa que para já é aquela que apresenta a menor média de posse de bola por jogo (44%), que menos passes realiza (média de 285 por partida) e que mais remates permite (média de 14.5 por encontro). Até ao momento, o Marítimo é igualmente das formações que menos certa no alvo (tem a 2ª pior média, com 2.8 remates enquadrados por jogo). Os maritimistas têm vivido muito das bolas paradas (7 golos obtidos desta forma num total de apenas 12 na prova).

No Benfica, os olhos estarão postos em Pizzi, claro, que além de ser o melhor marcador do campeonato, continua a faturar também nas outras competições (tem um total de 14 tentos apontados na temporada), mas também em Carlos Vinicius. O brasileiro marcou nos últimos 3 jogos do Benfica (no campeonato, Taça de Portugal e Liga dos Campeões), apesar de somente ter sido titular na partida da Champions. Aliás, é impressionante a cadência goleadora de Vinicius, que marca em média um golo a cada 71 minutos (a cada 54, em jogos de campeonato), deixando bem longe a concorrência dos outros avançados do Benfica.

Pode mesmo dizer-se que o avançado transferido do Nápoles para a Luz bate toda a concorrência interna no que diz respeito ao aproveitamento das ocasiões de golos no campeonato: em 6 oportunidades marcou 5 golos. Mesmo Pizzi, que marca à média de 1 golo a cada 2 situações claras fica longe, e Seferovic nem se fala (2 golos em 9 oportunidades).

PROBABILIDADES NR: Benfica, 87% / Empate 10%. / Marítimo 3%

GIL VICENTE - SPORTING (domingo, 20h00)

Preocupações acrescidas para o Sporting na visita a Barcelos, uma vez que defronta a 5ª melhor equipa na condição de visitada no campeonato. Os gilistas ainda não perderam em casa (2 vitórias e 4 empates), tendo já recebido Porto (vitória) e Braga (empate). Lembre-se que somente Porto, Famalicão e Vitória de Setúbal estão para já invictos entre portas.

A equipa de Vítor Oliveira tem apenas 3 golos sofridos em Barcelos e está num bom momento, com duas vitórias consecutivas para a liga: nas Aves e na receção ao Marítimo, após um período complicado no qual esteve 8 jogos sem ganhar: 4 empates consecutivos em casa e 4 derrotas seguidas na condição de visitante.

No Gil Vicente tem-se destacado o apetite goleador de Sandro Lima, responsável por 5 dos 9 golos dos minhotos no campeonato. O brasileiro descobriu recentemente os caminhos da baliza com 5 golos nos últimos 5 jogos, sendo mesmo, segundo os dados oficiais da Liga, o jogador com mais remates efetuados dentro da área até ao momento (22), seguido de Ricardo Horta (21) e Zé Luís (20).

No Sporting, há grande expetativa à volta do que poderá fazer Vietto, que garantiu os 3 pontos na jornada passada, com os 2 golos marcados ao Belenenses SAD. Tal como Carlos Vinicius no Benfica, Vietto surge como uma espécie de segunda figura no Sporting, atrás de Bruno Fernandes (que até ao momento teve participação decisiva em 13 golos leoninos na liga). O argentino soma já participação em 8 golos da sua equipa (3 golos marcados, 2 assistências e 3 envolvimentos em jogadas de golo) e promete retirar algum do peso da responsabilidade de decidir jogos das costas do internacional português. Convém ainda recordar que os leões perderam na derradeira saída no campeonato (1-0 em Tondela).

Em termos históricos, a deslocação do Sporting a Barcelos é tradicionalmente difícil: em 19 encontros, os leões venceram 9 mas empataram 5 e perderam 5. Ainda assim ganharam as últimas 3 partidas no reduto do Gil.

PROBABILIDADES NR: Gil Vicente 15% / Empate 25% / Sporting 60%

PORTO - PAÇOS DE FERREIRA (segunda, 20h45)

Tal como sucede a propósito da receção do Benfica ao Marítimo, o Porto tem sido um péssimo anfitrião do Paços de Ferreira: nas últimas 7 partidas, 7 goleadas, incluindo o

6-1 de 2017/18 (antes da descida de divisão do Paços). Nesses 7 encontros o score de golos foi de 25-3 favorável aos portistas.

Se a isto acrescentarmos a excelente época interna a nível caseiro que os dragões estão a realizar, com um pleno de vitórias em 7 partidas e um saldo impressionante de 28 golos marcados e zero consentidos, ainda mais provável é o triunfo sobre o Paços de Ferreira, penúltimo da liga e igualmente a segunda pior equipa na condição de visitante.

Os pacenses somente somaram um ponto fora de casa, acumulando já quatro derrotas (incluindo a goleada na Luz da primeira jornada, por 5-0) e apenas 3 golos apontados como forasteiros. Apesar disso, a equipa treinada por Pepa venceu os dois últimos encontros realizados, perante a Sanjoanense para a Taça (1-0) e frente ao Tondela (também 1-0), em ambos os casos na Mata Real.

Claro que agora o Paços terá que enfrentar a equipa que cria mais ocasiões de golo em média por jogo no campeonato (6.5), mesmo que uma parte importante das mesmas resulte de lances de bola parada (2.5), apresentando ainda um aproveitamento incrível de quase 45% deste tipo de lances. Não é por acaso que 12 dos 22 golos portistas na liga surgiram na sequência de jogadas de bola parada.

Também por isso se compreende que Alex Telles se assuma como o jogador mais influente do conjunto de Sérgio Conceição, com intervenção direta em 10 dos 22 golos da equipa na prova (3 golos, 2 assistências e outros 5 envolvimentos em golo). Aliás, deve dizer-se que o poder ofensivo do Porto depende muito dos seus... defesas, já que ate ao momento os elementos da linha defensiva já apontaram 7 golos no campeonato (Telles:3; Marcano: 3; Pepe:2).

No Paços de Ferreira, o jogador mais decisivo é o brasileiro Douglas Tanque, com 4 golos, apesar de somar apenas 420 minutos, o que se traduz numa boa cadência de 1 golo a cada 105 minutos. Não é por acaso que 3 dos seus golos foram apontados na condição de suplente utilizado.

PROBABILIDADES NR: Porto 86% / Empate 12% / Paços Ferreira 2%

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de