O Bichinho da Rádio

Saúde, comportamento e direito animal, Gente, bichos e a nossa vida em comum.
Para ouvir à segunda-feira, depois das 18h30. Com Dora Pires.

Cocas, a rola que é animal de estimação

Na casa de Miriam, o cadela Beki, dorme lá fora na casota. Em casa à solta anda o Cocas, uma rola macho que pareceu morrer no ninho quando saiu da casca mas afinal sobreviveu e tornou-se animal de estimação. A lei diz que não é grande ideia, em princípio a rola não pode ser animal doméstico. Em princípio...

O marido fica num canto com a Beki presa à trela, para não ter tentações. Miriam faz uma conchinha com as mãos e Cocas desaparece lá dentro, faz sinal para esperarmos, em silêncio, termos paciência. De facto, é preciso alguma, mas de repente o bicho canta. Mesmo sem o vermos sabemos que é uma rola, o canto não engana. Conhecemos o Cocas.

Este casal vive nos arredores de Lisboa, sempre teve muito espaço, contacto com a natureza e sempre teve animais que estimou. Há a galinha que corria para a mãe de Miriam, como um cão, ou a antecessora do Cocas, que comia às mãos do pai de Miriam.

"Sempre gostei de aves, acredito que todo os animais se podem relacionar connosco, basta serem ensinados", é por aqui que Miriam justifica só agora ter um cão, uma cadela. Até hoje foram sempre aves os seus animais de estimação.

"A lei diz que animais de estimação são o cão, o gato e o furão, os outros só quando têm esse papel", explica o Tenente-Coronel Silva Vieira, da direção do SEPNA, o Serviço de proteção do Ambiente e Natureza da GNR.

Quer isto dizer que alguns animais de produção, por exemplo o cavalo ou até o porco podem mudar de estatuto se viverem como animais de companhia. No entanto espécies selvagens protegidas por convenções internacionais, como a rola ou o melro, não podem ser mantidas em cativeiro. Mas o caso pode mudar de figura se se tratar de um papagaio.

Pelo sim pelo não, em caso de dúvida pode sempre confirmar se o bicho que está a pensar levar para a casa pode ou não ser de estimação, ligando para a Linha SOS Ambiente da GNR pelo número 808 200 520.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de