O Bichinho da Rádio

Saúde, comportamento e direito animal, Gente, bichos e a nossa vida em comum.
Para ouvir à segunda-feira, depois das 18h30. Com Dora Pires.

Como desconfinar um abrigo para animais

São 17 hectares com vista para a Serra de Sintra. A Associação S. Francisco de Assis, em Zambujeiro, no concelho de Cascais, nunca parou. Mas interrompeu as adoções por causa da pandemia.

Hoje, a pandemia só se nota aqui quando há muita gente ao mesmo tempo. Mas entre março e maio passados os animais só entravam, as adoções do canil e do gatil foram suspensas para garantir a segurança de utentes e funcionários.

João Salgado, vice presidente da associação SFA assegura que não notou um aaumento expressivo de abandonos durante a pandemia, "o que notámos foi que muita gente, por razões de saúde ou de idade, ficou sem poder levar os naimias à rua...".

A solução foi colocar alertas nas redes sociais. E funcionou: "Acabámos por ter muito mais voluntários do que aqueles de que precisávamos para passear estes animais cujos tutores não podiam levá-los à rua".

E adoções? É de esperar que as pessoas tivesse mais em que pensar do que em animais de estimação, durante o período de confinamento. "Olhe que não", responde João Salgado. " Houve muita gente que ficou de repente com mais tempo livre e que pensou que afinal poderia ter um animal em casa!"

Muitos, no entanto, mudaram de ideia rapidamente mal tiveram oprtunidade de retomar o trabalho e todas as rotinas. Esta associação como muitas sabem que o impulso não é, neste caso, bom conselheiro.

Ouça aqui todas as edições do programa "O Bichinho da Rádio".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de