O Bichinho da Rádio

Saúde, comportamento e direito animal, Gente, bichos e a nossa vida em comum.
Para ouvir à segunda-feira, depois das 18h30. Com Dora Pires.

O biólogo e o carapau albino

Os pescadores de Sines não ganharam para o espanto, mas tudo tem explicação para quem sabe. Nuno Vasco Rodrigues é já menos categórico quando é chamado a encontrar na ciência o momento de loucura genética que pode ter dado duas bocas a um pampo. Este também foi pescado no litoral alentejano, em setembro deste ano.

Nuno Vasco Rodrigues passa metade da vida debaixo de água, a fazer muito do que se faz lá no fundo, incluindo fotografia de conservação. Por uns minutos veio à superfície falar sobre uns acidentes genéticos ou apenas casos mal explicados.

"O carapau é mais alaranjado que laranja, e é assim pelo que se chama xantismo. Que é como o albinismo, mas nos peixes." Especialista em peixes, Nuno e companheiros do Instituto Politécnico de Leiria estudaram o caso até à espinha e perceberam que acontece noutras espécies, "mas nunca até agora se tinha visto num carapau".

"Este é o primeiro", este que nadava em águas portuguesas. Tudo indica que a pesquisa vai dar um artigo científico em revista da mesma espécie.

No resto do programa, o fotógrafo levanta muito uma sobrancelha quando lhe pedimos que encaixe o peixe de duas bocas (este apanhado nas redes, em setembro, algures nas águas de Milfontes) nalgum catálogo de acidentes genéticos ou de espécies raras. Também fala do que anda a mudar lá por baixo e do que provavelmente, um destes dias, só veremos numa das suas fotografias.

O trabalho de Nuno Vasco Rodrigues pode ser consultado na sua página - em https://www.nunovascorodrigues.com/ - e no Instagram do fotógrafo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de