Olhe que não

Recuperando para lema a frase que marcou o mais histórico debate da televisão em Portugal, entre Mário Soares e Álvaro Cunhal, Olhe que não traz à TSF visões e opiniões contraditórias em temas como Saúde, Justiça, Educação, Consumo, Segurança, Emprego, Ambiente.
À quarta-feira, pelas 13h20, com Pedro Pinheiro

As eleições autárquicas devem ser adiadas?

Na edição desta semana do programa "Olhe que Não" debatemos a hipótese de adiamento das eleições autárquicas, uma proposta que o PSD leva a discussão no parlamento e que é contestada pelo PS.

É um dos temas políticos do momento, e que chega agora à Assembleia da República, com o debate do projeto lei do PSD sobre o adiamento das eleições autárquicas.

A lei eleitoral impõe que as eleições para as câmaras e assembleias municipais, assim como para as juntas de freguesia, se realizem entre 22 de setembro e 14 de outubro. Mas os sociais-democratas defendem um adiamento de dois meses, propõem que as eleições aconteçam entre 22 de novembro e 14 de dezembro.

Uma iniciativa motivada pela pandemia, assim a justifica o PSD, mas que não colhe o apoio do Partido Socialista. Os social-democratas entendem que, se as eleições não forem adiadas, poderão estar em causa direitos constitucionais. Já o PS considera, por seu lado, que um adiamento das eleições não serviria os interesses democráticos.

Para perceber as razões de um e do outro lado, são convidados desta edição do programa "Olhe que Não", José Silvano, secretário-geral do PSD e coordenador autárquicos do partido; e José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto do PS.

"Olhe que Não" é um programa de Pedro Pinheiro

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de