Postal do Dia

Já ninguém escreve postais, mas a TSF insiste e manda bilhetes postais com destinatário. Em poucas palavras mas com ideias que fazem pensar: "Postal do Dia", com Luís Osório. De segunda a sexta-feira, depois das 18h00 e sempre em tsf.pt.

O "traidor" Sérgio Conceição

1. Basta passear um bocadinho nos lugares frequentados por fanáticos para
perceber que existem poucos sítios como o futebol para exacerbar o que
temos de pior.

O lugar onde para muitos milhares nada é mais importante do que o clube.
E aí não há diferença alguma entre os maluquinhos do FC Porto, do
Sporting ou do Benfica.
Malta cujo sentido da vida não é a família e os filhos, a profissão, a
curiosidade sobre o mundo e os outros, o amor ou alguma questão
existencial que nos levou a ser mais do que animais na selva.
Não, para essa malta a única coisa que verdadeiramente importa é o
clube, as tricas, o ódio e a loucura.

Continuam na selva.

2. Sérgio Conceição é um treinador que algumas vezes parece um radical
das claques - pena que assim seja. A sua força tem sido também a sua
fragilidade, mas o meu postal não é sobre o seu talento ou as suas
fragilidades.
Basta passear um bocadinho nos lugares frequentados por fanáticos,
comecei por dizer, para perceber que por estes dias Sérgio tem sido
atacado ferozmente por adeptos do FC. Porto instigados pelo líder dos
Super Dragões que é, ao que se comenta, mais do que apenas isso.
Bastou o senhor Madureira, que muitos conhecem por Macaco, abrir a
boca para centenas explodirem contra a traição de Sérgio e do seu
filho, Francisco.
Não vos vou maçar com pormenores, mas Francisco Conceição tinha mais
um ano de contrato com o FC Porto e não aceitou prolongá-lo por
desacordo de verbas. Ganhava dois mil euros por mês e tinha uma
cláusula que permitia ser contratado por 5 milhões.
Foi o que o maior clube holandês fez. Pagou os 5 milhões da cláusula e
levou o filho de Sérgio Conceição a quem pagará mais de um milhão de
euros por ano.

Segundo os fanáticos esta é a prova de que o miúdo traiu o clube.
E que o pai também o fez pois deixou que acontecesse.

3. Sérgio Conceição tem conseguido no FC Porto o impensável.
Salvou o clube na pior crise financeira da sua história. Com pouco,
fez muito. Com a sua energia fez com que as pessoas acreditassem.
Ganhou títulos sem ter na maioria das épocas dinheiro para contratar
jogadores. Conseguiu transformar atletas banais em futebolistas enormes.

Mas pouco contou.
Para um fanático ser pai é secundário.
Para um fanático, Sérgio deveria ter proibido o seu filho de ir ganhar
45 vezes mais por que o FC Porto é o mais importante de tudo.

4. Deixem-me falar dele um bocadinho.
Sérgio Conceição ficou sozinho no mundo, os seus pais morreram-lhe no
princípio da adolescência.
Muito cedo teve de se fazer à vida e sobreviver.
Em muitas noites teve de adormecer com fome, a infância foi dura.
E ter uma família foi a coisa que mais quis na vida.
Sei também que para ele é essencial ajudar quem precisa. Ajuda pessoas
e instituições com a condição de que nada se saiba, que tudo fique em
segredo.
Sérgio é irascível e intratável, mas depois, fora do campo, consegue
abraçar o sofrimento dos outros sem os humilhar, sem lhes pedir nada
em troca, sem mais nada que não seja devolver um pouco do que o mundo
lhe ofereceu.

5. E depois de tudo o que deu, de tudo o que dá, há uma multidão que acha
que o homem é um traidor por ter um filho que saiu do clube em troca
da sua independência financeira.

Ele para quem a família é a coisa mais importante, para quem o futuro
dos filhos é a única coisa indiscutível e inegociável, ele que jurou
que nunca lhes falharia, tem agora de ficar triste e indignado por que
o seu filho colocou a sua vida à frente do FC Porto.

Caro Sérgio, aceite o meu abraço.
Aceita o meu abraço.

E aceita que te diga uma coisa, a única que nos une a todos. Estamos
sempre por nossa conta e ninguém nos dá nada de borla.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de