Postal do Dia

Já ninguém escreve postais, mas a TSF insiste e manda bilhetes postais com destinatário. Em poucas palavras mas com ideias que fazem pensar: "Postal do Dia", com Luís Osório. De segunda a sexta-feira, às 22h45 e sempre em tsf.pt.

Os pobrezinhos de Laurinda Alves

1.

Laurinda Alves é vereadora da Câmara de Lisboa com vários pelouros, entre eles o dos Direitos Humanos e Cidadania.

É conhecida pela sua ligação a vários projetos sociais ou de voluntariado - a maioria inspirada na Igreja ou em movimentos católicos.

Há uns dias, numa reunião de balanço marcada por Carlos Moedas, a vereadora respondeu a uma pergunta que lhe foi feita sobre bilhetes para o Rock in Rio.

A propósito dos convites que o executivo da Câmara entregara a refugiados ucranianos, alguém lhe perguntou da razão para não estender os convites aos sem-abrigo.

A vereadora debruçou-se sobre o microfone e foi sincera, o que é bom. O único problema foi o que disse.

2.

Passo a citar:

(Não distribuímos convites a sem-abrigos) "porque ficaria muito complicado. Há situações de consumos e que poderíamos estar a potenciar. Há que ter cuidado e preservar muito estas pessoas, protegê-las muito".

Foi isto que Laurinda Alves respondeu.

Alguns sem-abrigo de Lisboa não poderiam ir ao Rock in Rio por terem de ser muito protegidos, muito preservados.

3.

Não sei se comece pelo maternalismo.

Eles precisam de ser protegidos. Isto faz-me lembrar uma anedota em que um homem em permanência numa cadeira de rodas é desagradável para uma freira. A Irmã aponta-lhe o dedo e decreta que se continuar a ser mal-educado Deus o castigará. O deficiente, incrédulo, perguntou-lhe se o castigo o condenaria a ficar careca.

Realmente.

Aquelas pessoas que vivem na rua, que são sujeitas todos os dias a tantas humilhações, que são pressionadas (aí sim) ao consumo, correm risco se forem ao Rock in Rio?

E o que pensar de um argumento tão ambíguo?

Será que temia que se colocassem na fila para beberem cervejas? Ou que iriam fumar "charros" e "chinesas" em frente ao palco onde famílias inteiras levam farnel mais a "Porquinha Peppa" e o "Sponge Bob"?

Ou será que o argumento não era esse, mas outro. O de os sem-abrigo terem de ser protegidos porque os festivais de rock são muito pesados e circula droga e o álcool à discrição?

Não sei o que Laurinda Alves pensou.

Se pensou que eles iriam estragar a festa isso seria altamente preconceituoso. Afinal, os sem-abrigo não são todos alcoólicos ou toxicodependentes. E o festival também não me pergunta se consumo drogas ou whisky.
Se pensou que a festa os poderia estragar isso seria altamente comprometedor para a Câmara. O Rock in Rio é um ativo da cidade de Lisboa. Uma vereadora não pode dizer que naquele festival há muitos consumos.

4.

Cara Laurinda Alves.

Talvez tenha sido apenas uma infelicidade.

Mas os sem-abrigo são seres humanos que passaram muito. Sei que o sabe e sei que esteve na rua a dar-lhes sopa, comida e algumas palavras. E que o fez mais do que uma vez.

Só que isso não é o bastante.

Os sem-abrigos são pessoas. E a senhora é vereadora com o pelouro dos Direitos Humanos e da Cidadania. Por vezes, basta apenas um gesto para que pessoas não se sintam tão perdidas, para que pessoas acreditem que alguém as viu como seres humanos que, nos seus melhores sonhos, não imaginariam, poder estar no Rock in Rio a ver aquelas luzes, aquelas pessoas felizes, uma alegria que deixaram de poder ambicionar.

O problema não está apenas em tudo o que as levou a transformarem-se naquilo que agora são - onde se inclui o consumo para alguns. O problema é alguém lhes dizer que venham, que podem vir, que podem sentar-se um bocadinho e descansar.

Senhora vereadora, eles não têm que ser protegidos.
Eles têm é de ser tratados como pessoas.

Sei que fez muito mais coisas do que eu para um dia entrar num qualquer paraíso. Talvez tenha crédito para começar a pensar que mesmo a pessoa mais desesperada, que mesmo a pessoa mais dependente de uma sopa, ficaria reconfortada se lhe dissesse "venha comigo", "vamos as duas ao Rock in Rio".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de