Sinais

"Outros Sinais" nas manhãs da TSF, com a marca de água de sempre: anotação pessoalíssima do andar dos dias, dos paradoxos, das mais perturbadoras singularidades. Todas as manhãs, num minuto, Fernando Alves continua um combate corpo a corpo com as imagens, as palavras, as ideias, os rumores que dão vento à atualidade.
De segunda a sexta, às 08h55, com repetição às 14h10.

Anota, Rute

Revisito nas centrais do JN, esta manhã, o roteiro de um Porto íntimo (um Porto tantas vezes esquecido e tão cheio de memória histórica) aflorado na celebração dos 90 anos de Germano Silva, mestre de jornalistas, cronista da história interminável de uma velha urbe. Subi ontem, pela primeira vez, com ele e com Inês Cardoso à redacção do JN. E senti a estranheza afectuosa de uma primeira vez numa redacção. Uma redacção é um lugar de culto ainda que disso nos esqueçamos, irremediavelmente, tantas vezes, na redacção onde picamos o ponto. Entrar na redacção de um jornal que nos interesse enquanto leitor, ou de uma rádio que possamos escolher como concha do mundo, faz soar em nós, os que nos movemos pelo amor do ofício, a corda sensível. Entro numa redacção, reconheço os rostos daqueles que leio. Que história perseguirá fulano, esta manhã? Que secreto fio de uma revelação, estará sicrano puxando, naquele telefonema, agora mesmo? Hoje, no JN, os mesmos dois camaradas que nos revelam o dia mágico de Germano com a sua tribo, Alfredo Teixeira e Almiro Ferreira, levam-nos a lugares dos quais Germano tem, oh se tem, histórias intermináveis. Alfredo e Almiro trazem-nos novidades desses lugares. Almiro conta-nos que o Café Ceuta (onde muitas vezes me sentei por um cimbalino a caminho das casas dos livros) vai reabrir. Lá irá a Rute, uma manhã destas, está visto. Alfredo anuncia a reabertura, já no dia 22, da igreja de Santa Clara, depois de delicadas obras de restauro que permitiram a recuperação do velho esplendor da capela-mor e da nave. Alfredo Teixeira descreve "a caixa dourada que vai deslumbrar o Porto". Das redacções dos jornais e das rádios, vê-se melhor a cidade. Há aqui conversa para um dia inteiro, querido Germano. Abraço, Almiro. Abraço, Alfredo. Anota, Rute.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de