Sinais

"Outros Sinais" nas manhãs da TSF, com a marca de água de sempre: anotação pessoalíssima do andar dos dias, dos paradoxos, das mais perturbadoras singularidades. Todas as manhãs, num minuto, Fernando Alves continua um combate corpo a corpo com as imagens, as palavras, as ideias, os rumores que dão vento à atualidade.
De segunda a sexta, às 08h55, com repetição às 14h10.

Cartas e perguntas

Se receber uma carta do século XVII como poderei abri-la? Talvez usando o raio X. Assim o futuro mete gazua no passado. A nova técnica, explicada no jornal Público, permite abrir documentos antigos, gastos pelo tempo, sem os destruir. Imaginai uma arca dentro da qual desmaiaram palavras de 577 cartas que nunca tinham sido abertas. 300 anos depois, os cientistas conseguiram que elas se desdobrassem virtualmente e se abrissem aos seus olhos. Por algum motivo me ocorrem os versos de "Carta", um poema de Drummond, incluído no "Claro Enigma": "Bem quisera escrevê-la com palavras sabidas/ as mesmas, triviais,/embora estremecessem/ a um toque de paixão./ Perfurando os obscuros canais de argila e sombra, / ela iria contando que vou bem".

Cartas voando como as aves,estancadas pela pergunta da SPEA neste dia internacional da vida selvagem: Por que é que os animais marinhos vêm dar à costa? Imaginemos um concurso: quem der a resposta certa ganha um quilo de plástico marinado em ondas, não plástico de viveiro, mas vivinho da costa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de