Duas perguntas

O homem de Roda tem 80 anos, acaba de ficar despojado de tudo o que tinha, o fogo destruiu-lhe um camião, tratores, alfaias, os gestos sugerem que perdeu o sentido dos caminhos, corpo e alma abalroados na estrada de fogo. Fala com o repórter da SIC como se fossem vizinhos ou caminhantes, numa encruzilhada de pesadelo. O repórter regista, com um critério que não dispensa o pudor, os escombros daquela fala humana, tão digna no seu desamparo. A dado momento, como se declinasse um verbo de irremediável desolação, o homem formula uma das duas perguntas que me inquietam desde ontem: "Que hei-de fazer?". Três vezes, a paradoxal pergunta de um homem habitado pela sageza. "Que hei-de fazer?".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de