Sinais

"Outros Sinais" nas manhãs da TSF, com a marca de água de sempre: anotação pessoalíssima do andar dos dias, dos paradoxos, das mais perturbadoras singularidades. Todas as manhãs, num minuto, Fernando Alves continua um combate corpo a corpo com as imagens, as palavras, as ideias, os rumores que dão vento à atualidade.
De segunda a sexta, às 08h55, com repetição às 14h10.

Os flamingos de Castro Marim

Foi um segredo bem guardado de modo a evitar que o ruído em redor perturbasse a harmoniosa novidade.

Pela primeira vez nasceram flamingos em Portugal e a notícia que hoje povoa a rádio é, talvez, a infância feliz de uma inquietação futura. Estes quinhentos flamingos nascidos há um mês na reserva natural de Castro Marim são trazidos por um sopro desconhecido do vento, pelo tanto que nesse sopro muda o mundo. Não se trata apenas de um poema destinado a haver domingo, como nuns antigos versos de Natália povoados de flamingos.

E, todavia, iremos a Castro Marim algures no Verão para tingirmos os olhos de um rosa aquático, procurando "a cor de um navio em movimento". Não serão já só de passagem as futuras aves que busquem os sapais. Do próprio sapal se hão-de erguer para reinventar os mapas de um voo para longe. Mas será domingo quando no seu voo pressentirmos o coração andarilho do vento. Aves até agora de passagem, serão nos dias futuros aves de partida? Quando for domingo no Verão que a elas me conduza, possa eu ficar longamente olhando as aves. E, como no poema de Natália, "a tarde cor-de-rosa de um flamingo/ seja o tecto da casa que me cobre"

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de